Quase 300 quilos

Polícia encontra grande quantidade de maconha enterrada em oficina mecânica

A droga pertencia a três detentos que estão custodiados no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.
Liliane Cutrim/Imirante.com*01/02/2017 às 16h42

SÃO LUÍS – Nesta quarta-feira (1º), a Polícia Civil encontrou quase 300 kg de maconha enterrados em uma oficina mecânica no bairro do São Cristóvão, em São Luís.

A polícia encontrou quase 300 quilos de entorpecentes. / Foto: Alessandra Rodrigues/Mirante AM

Segundo informações do delegado Carlos Alessandro, da Superintendência de Repressão e Combate ao Narcotráfico (Senarc), a droga pertencia a três detentos que estão custodiados no Complexo Penitenciário de Pedrinhas: Renato Pestana Almeida, 28 anos; Mauro Henrique Almeida, 28 anos; e Francisco Tales Feitosa Júnior, 39 anos.

Os três detentos foram conduzidos à Senarc, nesta quarta (1º), para serem autuados pelo crime de tráfico de drogas e associação para o tráfico. / Foto: Divulgação/SSP-MA

“Há cerca de 15 dias tivemos informações de que uma oficina mecânica na avenida Santos Dumont ainda funcionava como ponto de armazenamento de drogas. Sendo o mesmo local onde um trio foi preso, em dezembro do ano passado, com aproximadamente 100 quilos de maconha. E, embora presos, temos conhecimento de que eles ainda continuavam a exercer essa prática criminosa na área”, explicou o delegado.

Ainda de acordo com o delegado Carlos Alessandro, a Senarc recebeu informações de que havia uma movimentação incomum de pessoas e veículos no local, por isso, realizou, na manhã desta quarta-feira (1º), uma operação que resultou na apreensão de quase 300 kg de maconha que estavam escondidas em um tonel, já prontas para serem distribuídas em São Luís.

A droga estava armazenada em um tonel. / Foto: Alessandra Rodrigues/Mirante AM.

“Foi muito trabalhoso localizar esses entorpecentes, já que eles estavam acondicionados em um tonel enterrado em grande profundidade, sendo necessário utilizar um maquinário para tirar o material. Felizmente conseguimos fazer essa grande apreensão, na qual contamos com a ajuda do Vini, nosso cão farejador”, contou o delegado.

Vini, o Pastor Malinois foi doado por empresas o Senarc e está sendo fundamental na apreensão de entorpecentes na capital. / Foto: Divulgação/SSP-MA.

Leia também: Polícia do Maranhão ganha agente fiel no combate ao tráfico

Ainda de acordo com Carlos Alessandro, a população tem sido fundamental para que a polícia detenha os criminosos. “Agradecemos a população que tem contribuído positivamente com a Senarc. Sendo que, em 2016, fizemos várias prisões com a contribuição de populares por meio do nosso aplicativo WhatsApp - (98) 99163-4899”.

*Com informações da rádio Mirante AM.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.