Quase 300 quilos

Polícia encontra grande quantidade de maconha enterrada em oficina mecânica

A droga pertencia a três detentos que estão custodiados no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.
Liliane Cutrim/Imirante.com*01/02/2017 às 16h42

SÃO LUÍS – Nesta quarta-feira (1º), a Polícia Civil encontrou quase 300 kg de maconha enterrados em uma oficina mecânica no bairro do São Cristóvão, em São Luís.

Segundo informações do delegado Carlos Alessandro, da Superintendência de Repressão e Combate ao Narcotráfico (Senarc), a droga pertencia a três detentos que estão custodiados no Complexo Penitenciário de Pedrinhas: Renato Pestana Almeida, 28 anos; Mauro Henrique Almeida, 28 anos; e Francisco Tales Feitosa Júnior, 39 anos.

“Há cerca de 15 dias tivemos informações de que uma oficina mecânica na avenida Santos Dumont ainda funcionava como ponto de armazenamento de drogas. Sendo o mesmo local onde um trio foi preso, em dezembro do ano passado, com aproximadamente 100 quilos de maconha. E, embora presos, temos conhecimento de que eles ainda continuavam a exercer essa prática criminosa na área”, explicou o delegado.

Ainda de acordo com o delegado Carlos Alessandro, a Senarc recebeu informações de que havia uma movimentação incomum de pessoas e veículos no local, por isso, realizou, na manhã desta quarta-feira (1º), uma operação que resultou na apreensão de quase 300 kg de maconha que estavam escondidas em um tonel, já prontas para serem distribuídas em São Luís.

“Foi muito trabalhoso localizar esses entorpecentes, já que eles estavam acondicionados em um tonel enterrado em grande profundidade, sendo necessário utilizar um maquinário para tirar o material. Felizmente conseguimos fazer essa grande apreensão, na qual contamos com a ajuda do Vini, nosso cão farejador”, contou o delegado.

Leia também: Polícia do Maranhão ganha agente fiel no combate ao tráfico

Ainda de acordo com Carlos Alessandro, a população tem sido fundamental para que a polícia detenha os criminosos. “Agradecemos a população que tem contribuído positivamente com a Senarc. Sendo que, em 2016, fizemos várias prisões com a contribuição de populares por meio do nosso aplicativo WhatsApp - (98) 99163-4899”.

*Com informações da rádio Mirante AM.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.