Reclamação

Queimadas comprometem saúde de moradores do Olho-d’Água

Segundo relatos, a queima de lixo é a principal causa.
Imirante.com26/08/2016 às 12h30

SÃO LUÍS - Os moradores do bairro Olho-d’Água têm sofrido com um problema recorrente: queimadas. E não são queimadas naturais. Segundo relatos, há queima de lixo e produção de poluição atmosférica por toda a região, por pessoas do bairro, causando transtornos para todos.

Já foram feitas reclamações para a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), mas as queimadas continuam acontecendo. A última ocorrência registrada pelos moradores foi durante a manhã desta sexta-feira (26). No entanto, nada foi feito por autoridades até o momento.

Os moradores relatam que pessoas despejam lixo em terrenos baldios, para, depois, atearem fogo. Catharina Bacelar sofre com a fumaça, que percorre o bairro todo. A sua neta nasceu há 17 dias e precisa fazer nebulização para não absorver a poluição do ar. “Às vezes, eu preciso sair de casa e ir para outro lugar, distante, com as minhas duas netas”, informou.

Ela e outros 67 moradores do bairro formaram um grupo no WhatsApp para a realização de um abaixo-assinado e uma ação coletiva para tentarem impedir a continuação de atos como este, prejudiciais para toda a população.

Por meio de nota, o Corpo de Bombeiros do Militar do Maranhão (CBMMA) afirmou que recebeu um chamado para atender a ocorrência por volta do meio dia, desta sexta-feira (26). O CBMMA garante que um equipe do 2º Batalhão de Bombeiros Militar da Cohab atendeu à solicitação, conseguindo conter o foco de incêndio.

Veja a nota na íntegra:

O Corpo de Bombeiros do Militar do Maranhão (CBMMA) por meio do Centro Integrado de Polícia e Segurança (Ciops) informa que recebeu chamado para atender a ocorrência, nesta sexta-feira (26), por volta do meio dia. A equipe do 2º Batalhão de Bombeiros Militar da Cohab atendeu à solicitação, conseguindo debelar o foco de incêndio.

Em relação às queimadas, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema) destaca que tem a responsabilidade de monitorar os focos de incêndios, mapeando esses locais, além de trabalhar, junto a educação ambiental, no combate e prevenção da mesma, na conscientização da população.

Dentre as ações da Sema em andamento para prevenir e combater as queimadas está a elaboração do ‘Diagnóstico das causas das queimadas’, formação de brigadistas contra incêndio em vegetação, orientação sobre queima controlada, capacitação de agricultores familiares em técnicos alternativas ao uso do fogo e desenvolvimento do Plano Estadual de Combate a Incêndio.

Também estão sendo colocadas em prática ações de combate de incêndios florestais, por meio de convênio com o Corpo de Bombeiros e monitoramento de áreas de maior risco de ocorrência de incêndios florestais por intermédio dos centros meteorológicos.

Galeria de fotos

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.