Assustador

Internações por acidentes: 51,8% são motociclistas

Maranhão tem a sexta maior taxa de mortalidade de motociclista.
Imirante.com, com informações da Agência Saúde03/08/2015 às 06h28

SÃO LUÍS - O Maranhão é um dos Estados do Brasil com maior taxa de mortalidade por acidente envolvendo motociclistas. No topo do ranking estão Piauí (1º), Roraima (2º) e Sergipe (3º). O cenário, referente ao ano de 2013, foi apresentado pelo ministro da Saúde Arthur Chioro durante reunião na última quinta-feira (30), em Brasília. Em quase dez anos, o número de ocorrências no Maranhão tiveram um crescimento alarmante - em 2009, aparecia em 14º e, em 2004, 18º.

Em 2013, no Brasil, 51,8% de todas as internações por acidentes de transporte em hospitais estavam relacionadas a motocicletas. O governo federal apresentou uma proposta de plano de ação nacional para o enfrentamento das mortes em decorrência da violência no trânsito. O encontro, promovido pela Presidência da República, reforçou a importância de aumentar a segurança nas vias e rodovias e, consequentemente, reduzir mortes e sequelas de acidentes de trânsito, principalmente com motociclistas.

Segundo o Sistema de Informação Hospitalar, foram registradas, em 2013, mais de 169,7 mil internações por conta de acidentes no trânsito, sendo as motos responsáveis por 88 mil delas – um crescimento de 114% em cinco anos.

Agora, veja o quanto é assustador o número de acidentes com motos que o Imirante.com noticiou nos últimos meses:

Motociclista colide com animal na av. Pedro Neiva de Santana

Motociclista morre em acidente na BR-222

Motociclista morre em colisão com carro no Quebra-Pote

Motociclista morre após colidir com poste de energia

Motociclista é atropelado na ponte Bandeira Tribuzzi

Motociclista colide em ônibus na Av. Jerônimo de Albuquerque

Motociclista fica ferido ao colidir com carro na Litorânea

Motociclista morre esmagado por ônibus no Bequimão

O plano está sendo elaborado conjuntamente pelos ministérios da Saúde, Cidades, Justiça, Trabalho e Emprego, Previdência, Educação e Transportes – coordenados pela Casa Civil. A proposta foi apresentada aos governadores com o objetivo de destacar a necessidade da participação dos Estados na coordenação de ações e mobilização intersetorial e da sociedade para reduzir a violência no trânsito.

Os gastos do SUS com acidentes de motos foram de R$ 112,9 milhões - uma fatia de mais de 49% do total investido para tratar sequelas de acidentes de trânsito. De acordo com os dados mais recentes do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde, 42,2 mil pessoas morreram no Brasil por conta de acidentes de trânsito em 2013, sendo 12.040 envolvendo motocicletas.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.