Pai de Brunno Matos

"Não vamos engolir esse inquérito", diz pai do advogado assassinado

A desconfiança de Rubem se dá pelo motivo de duas vítimas (Alexandre Matos e Kelvin Chiang) terem apontado Diego Polary como o autor das facadas.
Imirante.com, com informações da Mirante AM16/10/2014 às 16h23

SÃO LUÍS – Rubem Soares, pai do advogado Brunno Matos, morto a facadas após a festa de comemoração pela eleição do senador Roberto Rocha, contestou o inquérito policial, apresentado na manhã desta quinta-feira (16), que aponta o vigilante João Nascimento Gomes como o responsável pelo crime.

Leia também:

Caso Brunno Matos: vigilante confessa crime

Vítima afirma que Diego Polary participou do crime

"O que houve foi uma covardia", afirma pai de advogado

Rubem Matos declarou, em entrevista à rádio Mirante AM, que a família dele “não vai engolir” o inquérito. “Eu nunca vi um assassino tão honesto, de coração tão mole, que, de uma hora para a outra, resolve se entregar. Ele nem estava sendo procurado pela polícia. Por favor, não menosprezem a minha inteligência”, disse Rubem sobre a suposta confissão feita pelo vigilante na noite dessa quarta-feira (15).

A desconfiança de Rubem se dá pelo motivo de duas vítimas (Alexandre Matos e Kelvin Chiang) terem apontado Diego Polary como o autor das facadas.

Rubem matos disse, ainda, que o inquérito contém contradições, e que “não vão conseguir, com essa manobra, atingir o objetivo de livrar a cara do Diego [Polary]”. Matos terminou dizendo que não vai descansar enquanto a justiça não for feita.

Ouça a entrevista que Rubem Soares deu à Rádio Mirante AM.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.