Economia

Porto do Itaqui chega aos 8 milhões de toneladas

A movimentação de contêineres no Porto do Itaqui registrou um aumento no volume de 73%
Imirante com informações da Secom27/07/2014 às 15h18

SÃO LUÍS - Nos seis primeiros meses do ano, o Porto Itaqui registrou aumento no volume de cargas de 11,5% quando comparado ao mesmo período de 2013. Foram movimentadas cerca de 8 milhões de toneladas com destaque para as cargas gerais que impactaram aumento no volume em 124,5%. A meta traçada para 2014 é de 17 milhões de toneladas.

O mês de junho registrou movimentação de cargas em torno de 1,664 milhões de toneladas. Desde 2003, o Itaqui não registrava volume tão alto de cargas mensal. Desse total de cargas movimentadas naquele ano (1,6 milhões de tons), 379.395 estavam relacionadas ao minério de ferro. Atualmente, tal volume não consta nas estatísticas do porto maranhense.

Dentre as cargas movimentadas pelo Itaqui constam as Gerais, Graneis Sólidos e Granéis Líquidos. No semestre, entre as cargas gerais que elevaram a movimentação, estão o contêiner, com movimentação de 73% a mais que o registrado no mesmo período de 2013. Destaque também para a celulose, carga que o Itaqui começou a operar esse ano. Comparando a movimentação dessa carga nos últimos dois meses, registra-se um aumento de 70%.

Entre os graneis sólidos movimentados pelo porto do Itaqui, destaque para o carvão e o milho. Ambos os produtos tiveram variação positiva de 162% e 100% respectivamente. Em análise aos graneis líquidos o etanol e o GLP apresentaram aumento no percentual de movimentação em torno de 35% e 13%.

Expansão

O Porto do Itaqui é um porto que se prepara para atender as grandes demandas de maneira eficiente e eficaz. Dos sete berços, quatro são automatizados. No plano de expansão do Porto do Itaqui foram encaminhados à Secretaria Especial dos Portos os seguintes projetos para licitação:

Terminal de fertilizantes

O Porto do Itaqui movimentou 1,3 milhões de toneladas em 2013 e 590 mil tons no primeiro semestre deste ano. Os volumes de fertilizantes importados através do Itaqui cresceram de 515 mil tons (2009) para 1,4 milhões (2013) ou seja 269%. O aumento é resultado da crescente demanda do agronegócio da região. O projeto prevê um berço dedicado para movimentação de fertilizantes onde o sistema de recebimento envolverá correias transportadoras interligadas a um terminal especializado com alta produtividade. O berço estudado é o B-98 e a capacidade prevista para o terminal é de 5 milhões de tons/ano. A estimativa é que todo o projeto, incluindo o berço, esteiras e terminal resultem em investimento na ordem de R$ 700 milhões.

Terminal de celulose

O projeto de um terminal de celulose dará estrutura de recebimento, armazenagem e expedição à celulose que esta sendo produzida no Maranhão e futuramente na região, prevendo um berço dedicado (Berço -99) com capacidade para movimentar até 1,5 milhão de tons/ano. A estimativa é que todo o projeto, incluindo o berço, esteiras e terminal resultem em investimento na ordem de R$ 640 milhões.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.