Exposição multimídia

Museu da Fundação da Memória Republicana é modernizado

A exposição multimídia será inaugurada nesta quinta (26) e incluirá tecnologias de interação.
Jorge Martins/Imirante25/09/2013 às 14h19

SÃO LUÍS – Dono de um acervo que registra uma parcela significativa da história política do Maranhão e do Brasil, o museu da Fundação da Memória Republicana Brasileira (FMRB) passou por um processo de modernização e inaugura, nesta quinta-feira (26), uma exposição multimídia. A mostra “Memória da República Brasileira” exibirá, no Convento das Mercês, uma parte do acervo da fundação com uma nova roupagem, que inclui tecnologias de interação com os visitantes.

Foto: Jorge Martins/Imirante.

No museu, existem 401 peças à mostra, um número que representa uma homenagem aos 401 anos da cidade de São Luís. A exposição é permanente, mas, como o acervo da FMRB conta com, aproximadamente, cinco mil peças museológicas, haverá um revezamento periódico dos itens em exibição, permitindo ao público novas experiências a cada visita. A inauguração será restrita a convidados, mas a exposição será aberta ao público a partir da sexta-feira (27), das 9h às 18h30.

O trabalho de reforma e modernização do museu começou a ser realizado em julho deste ano, mas as mudanças estavam sendo pensadas desde dezembro de 2012. “Hoje, com este projeto, a Fundação da Memória Republicana não deixa a desejar para nenhum outro museu do país ou do mundo”, comentou a presidente da FMRB, Anna Graziella Costa, em entrevista coletiva para a imprensa. A presidente da Fundação destacou, também, o caráter educativo da exposição e revelou que a maior parte dos visitantes do museu são estudantes de escolas públicas de São Luís.

Foto: Jorge Martins/Imirante.

O roteiro da visita é resultado de pesquisa sobre a história política do Brasil feita pela própria equipe da Fundação da Memória Republicana Brasileira. Já a inserção das tecnologias digitais foi idealizada pela empresa Era Virtual, responsável por uma plataforma interativa de visitação virtual a diversos museus brasileiros. De acordo com a coordenadora de produção Carla Sandim, o acervo exposto no Convento das Mercês também será disponibilizado para o mundo inteiro por meio de uma “Visita 360°”, que deverá estar disponível no site da Era Virtual dentro de uma semana.

Roteiro da Visita

Na nova exposição, o acervo do museu foi reorganizado e contextualizado. A visita está dividida em quatro partes. Na primeira, um mascote virtual batizado de “Rufino” conta um pouco da história do Convento das Mercês e faz a introdução da exposição. O nome do personagem relembra o frei Manuel Rufino, último representante da Ordem dos Mercedários no Maranhão, responsável pela construção do convento no século XVII. Ainda na entrada, os visitantes são agraciados com o painel “A exuberância da cultura popular do Maranhão”, do artista plástico Tocantins.

Foto: Jorge Martins/Imirante.

Na segunda parte, encontra-se o Salão República, com itens que recriam a história do Brasil do Império à redemocratização política. Para contextualizar as peças, utiliza-se os recursos de projeções, televisores e tablets, que explicam o significado de cada item da coleção para a história da República.

Em seguida, a Galeria Sarney presta homenagem ao ex-presidente José Sarney, com livros de sua autoria, condecorações, fardão da Academia Brasileira de Letras, documentários e outros itens que ajudam a contar a trajetória política e literária do ex-presidente da República.

Foto: Jorge Martins/Imirante.

O último espaço da exposição é o Salão de Presentes, que reúne peças nacionais e internacionais ofertadas a José Sarney durante seu governo, entre os anos de 1985 e 1990. Como nos outros setores do museu, o Salão de Presentes também conta com tablets à disposição dos visitantes que queiram obter informações contextualizadas de cada presente em exibição.

Digitalização de documentos

A Fundação da Memória Republicana também conta com um vasto acervo de documentos e recortes de jornais do período de redemocratização do país, quando o patrono da fundação ocupou o cargo de presidente da República. Como parte da modernização do museu, mais de 27 mil desses documentos foram digitalizados e disponibilizados para pesquisa no site da FMRB. O objetivo da iniciativa é preservar o acervo e criar oportunidades de investigação para pesquisadores, estudantes e interessados no assunto.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.