Investigação

Pai nega que filho fosse dependente químico

O exame revelou que Felipe Matos foi envenenado com chumbinho.
Imirante, com informações da TV Mirante 17/09/2013 às 00h01

SÃO LUÍS - O resultado de um exame toxicológico mudou as investigações sobre a morte do adolescente Felipe Matos Amaral. O exame revelou que ele foi envenenado com chumbinho. A superintendente de Polícia Civil da Capital, Katerine Chaves, confirmou ao Imirante que o jovem foi envenenado com a substância utilizada em roedores.

O pai Isaías Amaral, que é clínico geral e psiquiatra, negou que o filho fosse dependente químico. “Eu sou médico e lido com isso no meu dia a dia. Eu perceberia se meu filho fosse um dependente químico. E ele não era”, disse em entrevista à TV Mirante.

Relembre o caso

Há cerca de dois meses, o jovem Felipe Matos,17 anos, morreu na manhã de uma segunda-feira (15) na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Araçagi. Segundo informações, Felipe Matos estava em uma boate com os amigos quando passou mal e foi levado ao hospital. O rapaz era estudante de Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Maranhão.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.