Dia da Mulher

TJ-MA promove campanhas educativas e homenagens pelo Dia Internacional da Mulher

Divulgação/TJ-MA 28/02/2013 às 13h27

SÃO LUÍS - Campanhas educativas, palestras, lançamento de projetos e homenagens fazem parte da programação do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) na passagem do Dia Internacional da Mulher, 8 de março. A programação será desenvolvida ao longo do mês.

As atividades fazem parte das ações da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do TJ-MA, que tem como presidente a desembargadora Nelma Sarney. As varas especializadas da Mulher de São Luís e de Imperatriz, que têm como titulares os juízes Nelson Melo e Sara Fernanda Gama – membros da Coordenadoria – também irão desenvolver ações relativas à data a partir da próxima semana.

A programação tem início no dia 4 de março, quando serão divulgados dados da Vara da Mulher da capital, com apresentação de levantamento estatístico referente ao atendimento do órgão, além dos resultados alcançados pelo Grupo Reflexivo, por meio do trabalho de ressocialização com os agressores, que vem sendo feito desde 2008.

Também em São Luís, as mulheres vítimas de violência atendidas pela Casa Abrigo serão homenageadas no dia 5. No dia 8, a comemoração será com as servidoras do TJ-MA.

No dia 14 de março, a Coordenadoria da Mulher do Tribunal, em parceria com a Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) e o Senac, iniciam o projeto “Maria vai à Comunidade – Promovendo o acesso das mulheres à Justiça”, que terá sua primeira ação na área do Itaqui-Bacanga. O objetivo é atender mulheres de diversos bairros, por meio de campanhas educativas e de prevenção à violência doméstica e familiar.

A escolha das áreas será feita de acordo com pesquisa da Vara da Mulher de São Luís, que mapeou as áreas com maior índice de violência. O projeto será lançado posteriormente na comarca de Imperatriz e atenderá a Região Tocantina.

Imperatriz

No dia 6 haverá, ainda, o lançamento da campanha “Mulher, diga não ao não – Você tem o direito de ser bem atendida, orientada e encaminhada. Denuncie quando você não for ouvida!”.

A juíza Sara Gama assina, também, no dia 6, o Protocolo de Intenções, em encontro com a Rede de Atendimento à Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar de Imperatriz.

A programação inclui o Termo de Colaboração entre o SEST/SENAT e a Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Imperatriz (MA), que tem por objeto o fomento do Projeto "Justiça Social: Além dos Limites Processuais". A finalidade é prestar assistência às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, com atendimento médico e odontológico, dentre outras ações que incluem os dependentes das vítimas.

Na tarde do dia 13 de março, será realizada a oficina de gênero - reflexão baseada no filme "A fonte das Mulheres". As atividades em Imperatriz ocorrerão no auditório do Anexo do Fórum daquela comarca, localizado na rua Frei Manuel Procópio, nº 51, centro.

Para ler mais notícias do Imirante, clique em imirante.com. Também siga o Imirante no Twitter e curta nossa página no Facebook.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.