Esforço Concentrado

Fórum lota para julgamentos do 4º Juizado da Cohab

Imirante, com informações da Ascom 16/05/2010 às 10h10

SÃO LUÍS - Centenas de pessoas lotaram o Fórum do Calhau, no sábado, 15, para o ‘Esforço Concentrado’ com foco no julgamento de mil processos do 4º Juizado Especial Cível e das Relações de Consumo da Cohab. O presidente do Tribunal de Justiça, Jamil Gedeon, o corregedor-geral da Justiça, Antonio Guerreiro Júnior, e outros oito desembargadores acompanharam as tarefas.

60 juízes e 150 servidores do Judiciário trabalharam para efetivar as audiências – a maioria, correspondendo a ações contra serviços de telefonia celular, energia e saneamento básico. No fim da manhã, partes e advogados mostraram-se satisfeitos com os resultados.

Não havia pauta predefinida. Salas e juízes disponíveis, as audiências e julgamentos ocorriam instantaneamente. Caso não houvesse acordo, o processo tinha como segunda opção a apreciação de recurso na Turma Recursal. O coordenador dos Juizados Especiais, juiz José Gonçado de Sousa Filho ia, de sala em sala acompanhar o andamento das audiências.

O Esforço Concentrado surgiu como proposta da Corregedoria e do Conselho de Supervisão dos Juizados Especiais para desafogar o 4º Juizado da Cohab, onde tramitam mais de cinco processos.

O corregedor Antonio Guerreiro Júnior foi um dos primeiros a chegar ao local. Após circular pelo Fórum, fez pronunciamento de improviso sobre a importância do ‘Esforço Concentrado’ para as pessoas que moram e trabalham na Cohab e bairros próximos e para o resgate da credibilidade do Judiciário maranhense.

Nos corredores e estacionamentos, desde muito cedo, era intenso o vai-e-vem de pessoas no Fórum do Calhau. Os trabalhos começaram às 8h10, e foi encerrado no fim da tarde.

Bons acordos

Representante comercial de um serviço de tele-entrega na Cohab, Joaquim Reis Dias Jr., 28 anos, tinha problemas na linha há três meses, a empresa vai receber R$ 500 em créditos telefônicos e revisão técnica da Telemar.

“Foi melhor fazer logo um acordo. Fiquei satisfeito, pois a Telemar reconheceu sua falha e propôs um acordo justo. Agora, vamos conseguir trabalhar direito”, disse.

O funcionário público federal José Lima Braga Pereira vai receber R$ 1.500,00 da Cemar e aguardar declaração de inexistência de débito. Técnicos de empresa terceirizada visitaram sua casa após pane energética em 2006, e romperam o lacre do medidor. O que, segundo eles, resultaria em nada, revelou-se um problemão. A energia de José Lima foi cortada diversas vezes, recebeu contra no valor de R$ 3.600,00, e teve o nome incluído no Serasa.

Novo esforço

O presidente Jamil Gedeon mostrou-se entusiasmado com o ‘Esforço Concentrado’, a ponto de anunciar o apoio irrestrito do Judiciário à outras iniciativas da Corregedoria.

Com o respaldo da Presidência, Guerreiro Júnior anunciou para o final de julho novo ‘Esforço Concentrado’, dessa vez no Juizado Especial de Pinheiro, na Baixada Maranhense.

Marcaram presença no ‘Esforço Concentrado’ no Fórum do Calhau os desembargadores Cleonice Freire (vice-presidente do TJMA), Cleones Cunha, Lourival Serejo, Marcelo Carvalho Silva, Nelma Sarney, Anildes Cruz, Maria das Graças Duarte e Paulo Valten; os juízes-auxiliares da Corregedoria; o presidente da Associação dos Magistrados (AMMA), Gervásio Santos, e a vice-presidente da OAB-MA, Valéria Lauande.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.