Pré-sal

Riquezas devem ser divididas entre Estados e municípios, diz Lobão

Ministro de Minas e Energia abriu a sessão para anúncio do novo marco.
G1 31/08/2009 às 15h44

BRASÍLIA - O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse nesta segunda-feira (31), durante anúncio do novo marco regulatório do pré-sal, que o governo entende que as riquezas da exploração do petróleo devem ser divididas entre todos os Estados e municípios brasileiros.

“Os Estados com fronteira com os campos de petróleo do pré-sal terão tratamento diferenciado, mas todos devem compartilhar dessa riqueza”, disse. Segundo o ministro, o Brasil vive um momento “memorável". “Em face das extraordinárias descobertas tornou-se necessário e urgente a normatização do setor”, discursou Lobão.

O governo vai enviar quatro projetos de lei com urgência constitucional para o Congresso Nacional para criar o novo marco regulatório para exploração do petróleo na camada pré-sal.

Um dos projetos cria a Petrosal, empresa estatal que vai gerir os negócios do pré-sal e cuidar dos investimentos feitos com a receita da exploração das novas áreas.

Outro projeto cria o Fundo Social, que vai ficar com parte da receita da exploração do pré-sal e aplicar em obras de infraestrutura, na educação, em projetos de ciência e tecnologia, em ações ambientais e culturais.

Um terceiro projeto vai criar o marco regulatório especificamente pelo regime de partilha. Por esse regime e pelo novo modelo de concessão, ganha o direito de explorar o campo o consórcio que oferecer maior participação para a União no bloco a ser concedido.

Esse novo modelo prevê também que a Petrobras terá uma participação mínima de 30% em todos os blocos a serem explorados, o que a garante como operadora em todos os poços do pré-sal.

O último projeto prevê a capitalização da Petrobras em pelo menos US$ 50 bilhões. A estatal será capitalizada com títulos públicos emitidos pelo Tesouro Nacional. Contudo, o governo ainda não divulgou os detalhes desta operação.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.