Atendimento médico

Pacientes reclamam de demora no atendimento na UPA do Araçagi

Em vídeo gravado por pacientes mulher espera no chão por atendimento médico.
Imirante.com10/01/2019 às 11h00

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR - A demora no atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de São Luís e Região Metropolitana é motivo de constantes reclamações de pacientes que procuram atendimento médico.

Em vídeo feito na UPA do bairro Araçagi, em São José de Ribamar, Região Metropolitana de São Luís, pacientes aparecem revoltados com a demora no atendimento de uma mulher que, nas imagens, aparece jogada no chão, passando muito mal, na espera para ser atendida.

A paciente que aparece nas imagens, no chão, ainda não foi identificada. Ainda no vídeo, ela só foi atendida, após outros pacientes exigirem que a mulher recebesse atendimento médico.

Posicionamento

Procurado pelo Imirante.com, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão, informou que a paciente apresentava um quadro clínico psiquiátrico e, por isso, alguns dos usuários da UPA não compreenderam o comportamento.

A SES informou também que a paciente precisou apenas de um medicamento de efeito calmante para controlar sua crise. Ela foi referenciada para o Hospital Nina Rodrigues.

Por fim, a SES informou que a conduta do segurança, contratado por uma empresa terceirizada, é considerada inadmissível, e, por isso, as providências disciplinares já foram tomadas.

Confira a nota na íntegra:

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) esclarece que, pouco tempo depois de dar entrada na ala de acolhimento da unidade, a paciente se deitou no chão e, em seguida, foi encaminhada ao consultório para atendimento. Por se tratar de uma paciente psiquiátrica, alguns dos usuários da UPA não compreenderam o comportamento. A paciente precisou apenas de um medicamento de efeito calmante para controlar sua crise. Ela foi referenciada para o Hospital Nina Rodrigues.

Por fim, a SES informa que a conduta do segurança, contratado por uma empresa terceirizada, é considerada inadmissível, e, por isso, as providências disciplinares já foram tomadas.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.