Feiras

Produtores rurais pedem mais auxílio para transporte de produtos

Alguns produtores experimentaram pela primeira vez a comercialização em feira.
Imirante.com, com informações da Assessoria16/10/2016 às 18h53

SANTA LUZIA DO PARUÁ - Na manhã de sábado, 15, produtores rurais de Santa Luzia do Paruá e de vários municípios adjacentes se reuniram na praça da próxima à Igreja Católica em Santa Luzia do Paruá para exporem seus produtos na primeira feira integral Inovar para Alimentar.

Alguns produtores experimentaram pela primeira vez a comercialização em feira e apostam na venda direta ao consumidor como forma de melhorar suas rendas. Para eles, é necessário mais investimento dos gestores públicos no transporte de produtos.

Todos levaram para a feira hortaliças, frutas, mel e xaropes de mel, subprodutos da mandioca, produtos oriundos do coco babaçu, além de artesanatos. Raimundo Costa Lino, mais conhecido como Seu Doda, 65, é presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santa Luzia e explica: “Essa não é a primeira feirinha, já acontece uma em Santa Luzia do Paruá todos os sábados, desde julho, porém essa é a primeira feirinha integral do município reunindo também municípios próximos, como Presidente Médici e Maranhãozinho, que está aqui hoje”.

É o que explica também a produtora Lidiane Corrêa, de 29 anos, que paz parte do P.A Paruá comunidade JacuniacauaI, que pela primeira vez participava de uma feira. Segundo ela, a diferença desta para outras formas de distribuição da produção é que nas feiras o produtor não fica refém do atravessador, que dita os preços pelo qual está disposto à comprar os produtos para revenda, prejudicando a renda dos agricultores.

Maria Elisabeth Detert, presidente da EMA, reafirma a importância de garantir o escoamento da produção: “é fundamental viabilizar a comercialização dos produtos. Com isso a produção cresce e, com o crescimento da produção, novas formas de inserção no mercado precisam ser experimentadas”.

Durante a avaliação, os produtores afirmaram a necessidade das Prefeituras e do Governo Estadual garantir o transporte dos produtos para que a produção destes possa escoar de forma mais justa, gerando renda para suas famílias e para os municípios, além de alimentos orgânicos e de maior qualidade na mesa de todos os maranhenses.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.