Energia sustentável

Maranhão ganha sua primeira usina de biogás, em Rosário

Usina de geração de energia a partir do biogás proveniente da decomposição do lixo orgânico nos aterros foi instalada no município de Rosário.
Imirante.com, com informações da assessoria24/09/2019 às 08h47
Maranhão ganha sua primeira usina de biogás, em RosárioO projeto tem foco no mercado de geração distribuída, para consumidores de média e baixa tensão. (Foto: divulgação)

ROSÁRIO - O município de Rosário, distante 68 km de São Luís, é o primeiro do Maranhão a contar com uma usina de geração de energia a partir do biogás proveniente da decomposição do lixo orgânico nos aterros. Instalada e operada pela ENC Energy Brasil, a usina que contou com investimentos de R$ 12 milhões, tem dois motores e capacidade de geração de 2MW/H. O projeto tem foco no mercado de geração distribuída, para consumidores de média e baixa tensão.

Beneficiam-se do mercado de geração distribuída principalmente as pequenas e médias empresas, do comércio, setor de serviços ou pequenas indústrias, que podem ter acesso a energia a um custo menor. “É com grande satisfação que iniciamos a operação da primeira usina de energia a biogás no Estado do Maranhão, contribuindo para o desenvolvimento das pequenas e médias empresas. Estamos investindo no mercado de Geração Distribuída em todo o Brasil, apresentando mais uma fonte de energia limpa, renovável e econômica para o médio e pequenos consumidores”, afirma Roberto Nakagome, presidente da companhia.

O biogás é uma mistura de gás metano e gás carbônico, com pequenas quantidades de gás sulfídrico e umidade, gerado a partir da decomposição dos resíduos orgânicos na ausência do oxigênio. Transformar esse gás em energia é um benefício para o meio ambiente, uma vez que há redução dos níveis de metano e gás carbônico nos aterros, além de uma melhora no cheiro do local. Como as usinas retiram os gases do aterro, elas também geram crédito de carbono, que pode ser vendido para empresas que são grandes geradoras de gás carbônico.

Executivo de Novos Negócios da companhia que opera a usina, Henrique Fernandes, garante que a região tem grande potencial para expansão da tecnologia de biogás. “A receptividade das empresas ao uso dessa matriz energética tem sido excepcional, tanto pela redução nos custos de energia como pelo engajamento do empresariado na proteção do meio ambiente”, afirma.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.