Feminicidio

Ex-marido pagou dois mil reais para pistoleiro executar empresária

Rayra Santos Feitosa foi morta a tiros próximo a sua residência, na cidade de Presidente Dutra, no Maranhão.
Imirante.com08/05/2019 às 15h06
Bartolomeu Ribeiro confessou ter encomendado a morte de sua ex-companheira, Rayra Santos Feitosa.

PRESIDENTE DUTRA - Na madrugada da última quinta-feira (2), a empresária Rayra Santos Feitosa foi morta a tiros próximo a sua residência, na cidade de Presidente Dutra, no Maranhão. Durante a tarde, a Polícia Civil do Maranhão prendeu seu ex-marido, Bartolomeu Ribeiro da Silva, apontado como principal suspeito de ser o mandante da morte da empresária.

Leia também:

Empresária é morta a tiros em Presidente Dutra no Maranhão

Preso suspeito de mandar matar empresária em Presidente Dutra

O delegado regional de Policia Civil em Presidente Dutra, César Ferro, que está a frente das investigações, confirmou na tarde dessa terça-feira (7), que Bartolomeu Ribeiro, depois de três dias de interrogatórios, confessou ter encomendado a morte de sua ex-companheira, Rayra dos Santos Feitosa e que pagou R$ 2.000,00 para Amós Américo Alves e mais outro homem matarem a jovem empresária.

Bartolomeu afirmou em seu depoimento que não conhece o outro assassino e que só teve contato com Amós, que também é conhecido como “Negrete”.

A polícia está a procura dos assassinos inclusive oferecendo uma recompensa de R$ 1.000,00 por qualquer informação que leve ao paradeiro de Negrete e seu parceiro.

Amós Américo Alves, conhecido como "Negrete".

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.