Em Porto Franco

Bradesco e Banco do Brasil são autuados pelo Procon

Após autuação, as agências terão até 10 dias para apresentar defesa.
Imirante Imperatriz, com informações da Assessoria.05/04/2016 às 16h03

PORTO FRANCO – O Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor do Maranhão (Procon-MA) fiscalizou, este mês, as agências bancárias de Porto Franco. A medida visa garantir a qualificação da prestação dos serviços bancários e também a humanização do atendimento.

A fiscalização foi realizada pelo coordenador da unidade do Procon de Estreito, Thiago Morais, nas agências do Banco do Brasil, Banco do Nordeste e Bradesco. O Banco do Brasil foi autuado por ausência de bebedouro, do Código de Proteção e Defesa do Consumidor (CDC), e do número do Procon afixado em local de ampla visualização para eventuais denúncias.

Já no banco Bradesco foram identificadas as seguintes irregularidades: ausência de divisórias entre os caixas eletrônicos; ausência do número do Procon afixado em local de ampla visualização; e ausência do CDC. No Banco do Nordeste não foram encontradas irregularidades no momento da ação fiscalizatória.

Após autuação, as agências terão até 10 dias para apresentar defesa. A ação de fiscalização do Procon integra a Operação Paciência realizada junto às unidades financeiras e segue o programa permanente de humanização do serviço bancário no Maranhão.

As fiscalizações nos bancos acontecem semanalmente. O consumidor que identificar alguma irregularidade e sentir lesado, pode acionar o Procon por meio do telefone 151, pelo aplicativo Procon, pelo site ou pessoalmente nas unidades fixas de atendimento.

Segundo o presidente do Procon, Duarte Júnior, a má prestação de serviço aos consumidores deve ser fiscalizada e, quando encontradas irregularidades, as empresas serão autuadas.

“O consumidor tem direito a um serviço bancário humanizado e eficaz. Por isso, estamos intensificando as fiscalizações em todo o Maranhão e, a partir de agora, ou os bancos investem na melhoria e expansão do serviço ou, a cada semana, terão que pagar novas multas em razão do desrespeito ao cidadão”, afirmou.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.