Cidades | Coronavírus

São Luís antecipa calendário de vacinação para acelerar imunização

Diferentemente da capital, as demais cidades maranhenses estão atrasadas na aplicação da vacina contra a covid, o que coloca o Maranhão nos últimos no ranking do esquema vacinal completo
Evandro Júnior / O Estado21/10/2021
São Luís antecipa calendário de vacinação para acelerar imunização Vacinação está sendo antecipada em São Luís (Matheus Soares / O Estado)

São Luís - A força-tarefa para acelerar o processo de imunização contra a covid, em São Luís, prossegue com a antecipação da segunda dose. Ontem (20), pessoas agendadas de 1º a 4 de novembro procuraram os postos de vacinação do Sebrae, no caso da CoronaVac, e demais locais, como Universidade Federal do Maranhão, UNDB, IFMA Maracanã, Universidade Ceuma e Shopping da Ilha, para as vacinas Astrazeneca e Pfizer.

Quem aproveitou a antecipação foi Josélia Nascimento, residente no Centro. “Foi bem rápido, não tinha muita gente. Que bom que, agora, completei o ciclo da imunização contra esse vírus maldito. Esperei muito por esse dia”, disse Josélia Nascimento, que tomou a vacina no campus da Universidade Federal do Maranhão.

Hoje, vacinam os agendados para 5 de novembro. Já amanhã, serão os agendados para 6 a 9 de novembro. No sábado (23), os agendados de 10 a 13 de novembro tomam vacina antecipada. O processo será retomado na próxima segunda-feira (25), quando pessoas que iriam tomar a vacina de 14 a 30 de novembro poderão antecipar a imunização.

Até ontem, a capital maranhense havia aplicado 1.549.720 doses de vacinas, sendo 798.666 referentes à primeira dose e 693.611 à segunda ou dose única. Além disso, 57.631 pessoas receberam a terceira aplicação do imunizante. A taxa de vacinação, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, gira em torno de 89,47%. O total de doses recebidas pelo município foi 1.732.049.

Demais cidades
Diferentemente da capital, o ritmo de vacinação não é o mesmo nas outras cidades do Maranhão. Prova disso é que o estado possui, atualmente, o pior índice de imunização com segunda dose entre os estados da região Nordeste. De acordo com os dados do Consórcio de Veículos de Imprensa, registra, até agora, pouco mais de 6 milhões de doses aplicadas. Ou seja, nove meses depois do início da campanha de vacinação, nem metade da população maranhense recebeu as duas doses ainda.

A chefe estadual de imunização, Halice Figueiredo, frisou que esse cenário não decorre de falta de vacina. “Observa-se a baixa adesão pela população. Logo, é preciso que as pessoas se sensibilizem a tomar a vacina, deslocando-se para os pontos de imunização para completar o processo e ficar imune ao coronavírus”, enfatizou Halice Figueiredo.

Com esse ritmo, o Maranhão figura nos últimos da fila do ranking na corrida por vacinas, com 58% de pessoas vacinadas com a primeira dose e apenas 37,13% com a segunda. Exceto a capital, todos os outros municípios estão com o esquema vacinal atrasado. Segundo o secretário estadual de saúde, Carlos Lula, além de as pessoas não retornarem aos postos para tomar a segunda dose, há uma demora na inserção dos dados atualizados no sistema de contabilização de vacinados.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte