Política | Racha

Timon: ato político expõe divisão de grupo

Rafael Leitoa reuniu na sexta-feira aliados na cidade para fortalecer nome na articulação interna
Thiago Bastos/Editoria de Política19/10/2021
Timon: ato político expõe divisão de grupoRafael Leitoa fez ato político na semana passada e evidenciou racha em seu grupo político em Timon (Ag. Assembleia)

O encontro com lideranças intitulado “Unidos pelo Bem do Maranhão” realizado na sexta-feira, 15, na cidade de Timon ratificou a divisão política e o racha no eleitorado entre o deputado estadual Rafael Leitoa (PDT) e o grupo capitaneado pelo ex-deputado federal e ex-prefeito do Município, Luciano Leitoa (PSB). Ambos expuseram o afastamento em fevereiro deste ano e, desde então, disputam espaços de poder na cidade.

Enquanto Luciano Leitoa é apoiador e padrinho de mandato da atual prefeita de Timon, Dinair Veloso (PSB), Rafael por sua vez busca aglutinar apoiadores de outras esferas para angariar apoio, encaminhar aliados para a eleição em 2022 e, de quebra, avançar em uma possível pré-candidatura visando o pleito em 2024.

No encontro de sexta-feira, Rafael Leitoa esteve acompanhado do atual secretário estadual de Infraestrutura e pré-candidato a uma vaga na Câmara dos Deputados, Clayton Noleto. Além destes, o atual presidente da Câmara, Uilma Resende (PDT) também esteve presente.

O parlamentar foi eleito no início deste ano pelo grupo de oposição à atual prefeita na Casa. Nas últimas semanas, o vereador tem elevado o tom das críticas à gestão municipal, denunciando possíveis atrasos salariais a servidores em pastas da gestão municipal. Fontes apontam que as críticas de Uilma têm relação com o possível desgaste da imagem da atual prefeita, visando o pleito futuro.

Se externamente o discurso é de que o afastamento do deputado estadual Rafael Leitoa liderado pelo ex-prefeito da cidade, Chico Leitoa, ocorreu de forma involuntária, por outro lado, o próprio ex-prefeito Luciano Leitoa – em entrevista ontem a uma emissora local – disse que o atual líder do Governo não gostou do fato de não ter sido o nome indicado pelo grupo para a sucessão municipal em 2020.

Rafael, por sua vez, não respondeu às críticas até o fechamento desta edição. Recentemente, ambos geraram um mal-estar em agenda cumprida no início deste mês, na entrega da reforma da Central de Abastecimento (Ceasa) de Timon. O ato, com a presença do governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB) teve a presença da prefeita Dinair e do agora “desafeto”, Rafael Leitoa .

Consolidação

A confirmação do racha entre os primos Rafael e Luciano Leitoa ocorreu com a publicação de uma “Carta Aberta” elaborada pelo líder do Governo na Assembleia Legislativa. Além de mexer no tabuleiro político local, o rompimento também pode ter reflexos na eleição governamental do ano que vem, já que Luciano Leitoa por exemplo é aliado antigo do pré-candidato e senador da República, Weverton Rocha (PDT) e que vê em Timon um dos mais importantes colégios eleitorais do estado.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte