Alternativo | Literatura maranhense

Arlete Nogueira da Cruz relança A parede

Primeiro livro da escritora está completando 60 anos e terá nova edição; lançamento do livro é apoiado pelo Ceuma
09/10/2021
Arlete Nogueira da Cruz relança  A paredeLançamento de “A Parede” em 1961, na Galeria dos Livros, com Arlete autografando para Maria Bogéa, na foto: Conci Sarney, Domingos Vieira Filho e Dulce Colares Moreira. (Arquivo)

São Luís- O primeiro livro de Arlete Nogueira da Cruz, A Parede, está completando 60 anos com o seu lançamento em memorável Noite de Autógrafos na Galeria dos Livros do famoso livreiro Antônio Neves no dia 24 de agosto de 1961.

A ideia da publicação agora desta quarta edição do livro é do filho da escritora, Frederico Machado, contando com a imediata e atenciosa concordância e participação do Diretor do Centro Unificado de Ensino Universitário do Maranhão (CEUMA), Mauro Fecury, que ofereceu as condições de impressão de A parede na Halley S. A. – Gráfica e Editora, de Teresina.

Esta edição do livro de Arlete, autora que completou este ano 85 anos de idade, com 13 livros publicados e com serviços prestados à cultura maranhense, traz importante prefácio, resultado de um curso ministrado no CEUMA, em 1998, pelo respeitável professor-doutor, crítico literário e ensaísta canadense, Sébastien Joachim. Hildeberto Barbosa Filho, poeta e ensaísta paraibano, escreveu comentando: “Que edição bonita essa de A Parede! O prefácio é um trabalho excepcional de Sébastien Joachim em sua análise minuciosa...”

Arlete Nogueira da Cruz escreveu este seu primeiro livro quando tinha entre 19 e 20 anos de idade, entregando-o depois a Josué Montello para que o lesse, numa das costumeiras passagens do escritor por São Luís. Josué não só leu A parede, como sugeriu a inscrição do livro em um concurso da Academia Brasileira de Letras, publicando depois um artigo no Jornal do Brasil/RJ, em 25-6-1960: “... O livro, por sugestão minha, foi inscrito no Prêmio Júlia Lopes de Almeida, da ABL, cujo relator foi Barbosa Lima Sobrinho, que reconheceu o alto valor de minha conterrânea, só não lhe dando a láurea por figurarem, entre os romances inscritos, dois acima do seu”.

Esta quarta edição de A parede já se encontra editada, com capa de Luisa Oliveira Machado, devendo ser lançada brevemente.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte