Política | Posicionamento

Simplício Araújo se posiciona por meio de nota sobre incentivos à Alumar

Secretário se posicionou após questionamentos levantados pelo senador Roberto Rocha
23/09/2021 às 14h03
Simplício Araújo se posiciona por meio de nota sobre incentivos à AlumarDivulgação

SÃO LUÍS - O secretário de Estado de Indústria, Comércio e Energia se manifestou por meio de nota a respeito do incentivo do Governo do Estado à Alumar, que no início da semana anunciou a retomada de operação de parte do seu parque industrial.

Ele afirmou que a atual gestão tem mantido diálogo com a Alumar desde 2015, quando Flávio Dino iniciou o seu primeiro mandato, ano também em que a empresa fechou parte de sua produção, sobre a reabertura da capacidade de produção da empresa.

A manifestação de Simplício ocorreu após o senador Roberto Rocha ter levantado questionamentos ao Governo do Estado.

"A Secretaria de Indústria, Comércio e Energia tem se dedicado e vai continuar se dedicando a gerar empregos e renda ao Maranhão e aos Maranhenses", destaca trecho da nota.

Abaixo, a íntegra do posicionamento de Simplício à imprensa.

Nota

O Governo Flávio Dino, via Secretaria de Indústria, Comércio e Energia, tem envidado esforços, desde 2015, no sentido de apoiar todos os empreendimentos do estado; sejam pequenos, médios ou grandes. Assim foi também com a Alumar, principalmente com foco na grande quantidade de empregos que a empresa desmobilizou entre 2013 e 2015.

Em 2016, refizemos os compromissos do estado com a Alumar, reavendo uma gleba de terras que havia sido doada pelo estado e destinada a área para novos empreendimentos. No local hoje já existem 4 mil novos postos de trabalho em empresas de fertilizantes, centros de distribuição, empresas de logística e novos projetos que estão se instalando na área e vão gerar mais empregos.

Em 2017 iniciamos forte dialogo com a empresa buscando encontrar formas de retomada da produção na redução de alumínio e, claro, dos postos de trabalho; do potencial de negócios em torno da indústria e o sonho de todos os maranhenses, que é a verticalização da cadeia produtiva.
Em 2018 fechamos um acordo que daria plenas condições para a retomada. No entanto, variáveis do mercado internacional, que perduraram até 2019, impediram que a empresa iniciasse o processo de retomada.

Em 2020, ano de pandemia, não houve condições de retomarmos o tema.

Em 2021, durante o mês de maio, a direção geral da Alumar buscou o governador Flávio Dino e solicitou a retomada da discussão, o que prontamente foi atendido e delegada a missão à Seinc e Secretaria da Fazenda (Sefaz). Após intenso debate, a empresa, satisfeita, comunicou na segunda-feira, 20, a retomada da produção e dos postos de trabalho.
Serão 400 milhões em investimentos e mais dois mil empregos, inicialmente, podendo chegar a mais de 3500, no total, com as empresas parceiras.

A Secretaria de Indústria, Comércio e Energia tem se dedicado e vai continuar se dedicando a gerar empregos e renda ao Maranhão e aos Maranhenses.

SIMPLICIO ARAÚJO
Secretário de Indústria, Comércio e Energia

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte