Política | Futebol

Carlos Lula não acredita em exigência de "passaporte da vacina" nos estádios de São Luís

Secretário de Estado da Saúde falou sobre o tema ao jornalista e vereador da capital, Marcial Lima
Ronaldo Rocha da editoria de Política16/09/2021 às 10h43
Carlos Lula não acredita em exigência de "passaporte da vacina" nos estádios de São LuísReprodução / TV Mirante

SÃO LUÍS - O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, comentou a decisão do prefeito Eduardo Braide (Podemos) de reabertura para público nos estádios de futebol da capital.

Braide afirmou na quarta-feira que a partir da próxima semana torcedores poderão retornar aos estádios dentro de um protocolo que será detalhado até esta sexta-feira. Sampaio Corrêa e Moto Club disputam as séries B e D, respectivamente, do Campeonato Brasileiro.

Carlos Lula afirmou já ter recebido o comunicado oficial da Prefeitura de São Luís sobre a reabertura dos estádios para o público ludovicense e afirmou que agora trata-se de uma questão meramente protocolar para que o torcedor tenha acesso às arquibancadas já a partir da próxima semana.

"Acredito que nos próximos dias a gente já tenha essa permissão para que tenhamos esse retorno seguro do público ao futebol", disse.

Carlos Lula também falou sobre a discussão em âmbito nacional sobre a exigência do "passaporte da vacina" para determinados segmentos.

"A gente tem de tomar essas medidas com cautela e com cuidado. O que eu tenho visto por parte da sociedade é que a sociedade quer ser vacinada, quer tomar as duas doses da vacina. Então me parece assim que exigir o passaporte nesse momento é uma dificuldade porque eu não tenho 30% da população só com as duas doses. Então eu iria ter 70% das pessoas, ainda, sem poder, por exemplo, ir para um restaurante nesse momento. Eu acredito que a gente possa até tomar essa medida, mas não agora, talvez mais para frente", completou.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte