Cidades | Estudo

MA pode deixar de criar 53 mil empregos se não universalizar saneamento

Dados do SNIS mostram que 48,4% da população maranhense é atendida com abastecimento de água, e apenas 11,5% têm coleta de esgoto
Kethlen Mata / O Estado10/09/2021

São Luís – Um estudo do Instituto Trata Brasil, em parceria com a Ex Ante Consultoria Econômica, mostra que no período de 2021 a 2055, haverá um movimento crescente de geração de emprego e renda durante a expansão das redes e a estabilização num patamar de 53 mil postos de trabalho, tudo isso, se houver a universalização do saneamento básico no Maranhão.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

Assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte