Política | Consórcio Nordeste

Flávio Dino participará de audiência semipresencial no Senado para debater consórcios nos estados

Além do governador do Maranhão, o chefe do Executivo Estadual do estado do Piauí, Wellington Dias, participará do debate
09/09/2021 às 11h37
Flávio Dino participará de audiência semipresencial no Senado para debater consórcios nos estadosDivulgação

BRASÍLIA - A legislação sobre os consórcios públicos (Lei 11.107, de 2005) será debatida em audiência semipresencial nesta segunda-feira (13), às 18h, na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR). Entre os convidados estão os governadores do Piauí, Wellington Dias (PT), e do Maranhão, Flávio Dino (PSB), presidentes, respectivamente, do Consórcio Nordeste e do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal.

Intitulada "Consórcios Públicos: o papel da gestão associada de serviços públicos no desenvolvimento regional", a mesa de debates será a décima do Ciclo de Debates sobre Desenvolvimento Regional.

O requerimento é do senador Jaques Wagner (PT-BA). Segundo ele, na justificação da reunião, "os consórcios públicos são considerados ícones de eficiência na administração pública, que possibilitam a prestação de serviços mais vantajosos aos cidadãos".

Também estão convidados Victor Borges, presidente da Rede Nacional de Consórcios Públicos; e Wilson Cardoso, prefeito de Andaraí (BA) e presidente da Federação Baiana de Consórcios Públicos.

Os consórcios públicos são parcerias sem fins lucrativos criadas por municípios, estados ou Distrito Federal para prestar serviços e desenvolver ações de interesse coletivo. Em tese, a formação de consórcios aumenta a eficiência da administração pública, com o compartilhamento de contratos de concessão, permissão ou autorização de obras ou serviços públicos. Segundo a Confederação Nacional de Municípios (CNM), hoje existem mais de 600 consórcios públicos.

O papel dos consórcios ficou evidenciado na pandemia do novo coronavírus, quando diversos entes federativos se organizaram para viabilizar o atendimento de emergência e a aquisição de insumos e equipamentos médicos.

Fonte: Agência Senado

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte