Política | Eleições 2022

Pré-candidatos intensificam agendas de pré-campanha para governo do MA

Josimar de Maranhãozinho reuniu aliados para lançar sua pré-candidatura e os Weverton Rocha e Carlos Brandão focaram em agendas oficiais do governador Flávio Dino no interior do estado
Carla Lima/Editora de Política04/09/2021
Pré-candidatos intensificam agendas de pré-campanha para governo do MAJosimar de Maranhãozinho fez lançamento de sua pré-candidatura ao governo do MA (Reprodução)

Os pré-candidatos ao governo do Maranhão decidiram intensificar suas agendas para viabilizar seus projetos políticos para 2022. Na sexta-feira, 3, foi a vez do deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) fazer o lançamento de sua pré-candidatura em encontro com prefeitos e lideranças do interior do estado.

Maranhãozinho, que é presidente estadual do PL, reuniu cerca de 50 prefeitos para confirmar que pretende disputar o governo estadual em 2022 e que o partido tem a intenção de lançar uma chapa para a Câmara dos Deputados que possa eleger quatro nomes do PL no próximo.

Entre os que disputarão estão a da deputada estadual Detinha, esposa de Josimar, que vai na buscar uma cadeira de deputada federal.

Antes da reunião com aliados, Josimar de Maranhãozinho, concedeu entrevista no quadro Bastidores do Bom Dia Mirante. Na fala do parlamentar, ele confirmou sua pré-candidatura e se colocou como um candidato independente, ou seja, não faz parte dos pré-candidato do Palácio dos Leões.

Maranhãozinho disse que sabe que não será escolhido por Flávio Dino (PSB) para a disputa pelo governo estadual e que, por isso, não assinou a carta compromisso apresentada pelo governador na reunião dele com presidentes de partidos aliados do governo.

“Não assinei porque não cumpriria porque não concordo com os termos e sei que não serei escolhido pelo governador para ser o candidato dele”, afirmou o presidente do PL

Agendas

Depois de serem representados pela Procuradoria Regional Eleitoral do Maranhão por propaganda eleitoral antecipada, os dois pré-candidatos do governo, senador Weverton Rocha (PDT) e o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) centraram suas agendas em eventos oficiais da gestão estadual.

Os dois governistas estiveram ao lado do governador Flávio Dino (PSB) visitando obras e fazendo inaugurações no interior do estado.

Na sexta-feira, 3, por exemplo, Weverton e Brandão dividiram o palanque no aniversário da cidade de Pinheiro para anúncio de ampliação dos serviços de Saúde. Os dois pré-candidatos também foram até Turilândia.

Nas agendas individuais, o pedetista esteve em Santa Filomena em reunião com lideranças. No sábado, o ato político de Rocha é bem maior. Será em Presidente Dutra e, apesar da decisão judicial em relação às redes sociais do senador devido a propaganda eleitoral antecipada, Weverton Rocha deve reunir novamente centenas de pessoas.

Já o vice-governador conseguiu reunir com lideranças políticas de Pio XII, São Domingos do Maranhão e de São Pedro da Água Branca. Não há previsão de agenda do tucano para o fim de semana.

O prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahésio Bonfim, também acionado pelo Ministério Público Eleitoral por propaganda eleitoral antecipada, não apresentou agenda de sua pré-campanha neste fim de semana.

Candidato

A agenda oficial feita pelo governador Flávio Dino junto com seus pré-candidatos ao governo veio dias após o socialista reafirmar que sairá do governo no início do próximo ano. Dino acabou reafirmando sua saída do Palácio dos Leões porque causou desconforto para o vice-governador Carlos Brandão a declaração do governador de que poderia ficar até o fim do mandato e assim não disputar a eleição para o Senado.

O desconforto do vice-governador acontece porque um dos principais argumentos usados por Brandão para viabilizar sua candidatura com lideranças políticas é de que em abril ele será o governador do estado.

Edivaldo mostra movimentação no interior

Edivaldo Jínior (PSD), ex-prefeito de São Luís, divulgou na sexta-feira, 3, adesões do interior do estado à sua pré-candidatura ao governo do Maranhão em 2022.

O ex-prefeito recebeu o apoio de Djalma Melo, que foi prefeito de Arari, região da Baixada Maranhense, por dois mandatos. Djalma também é ex-presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem).

Em suas redes sociais, Edivaldo Júnior agradeceu a adesão de Djalma Melo e destacou o crescimento da sua pré-candidatura nos municípios maranhenses.

“Agradeço o apoio do ex-prefeito de Arari e ex-presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), Djalma Melo, da sua esposa Graça e do vice-prefeito da cidade, Raimundo Silva (El Shaday), à nossa pré-candidatura ao governo do Maranhão em 2022. Djalma fez um ótimo trabalho como gestor público e vai contribuir muito com o nosso projeto para o Maranhão. A cada dia temos recebido mais adesões de líderes e amigos que querem caminhar conosco. Muito obrigado a todos!” disse.

Além de Djalma Melo, Edivaldo recebeu ainda o apoio do vice-prefeito de Arari, Raimundo Silva, o El Shaday.

Edivaldo Júnior, que vem pontuando bem em pesquisas de intenção de voto para o Governo do Maranhão, lançou sua pré-candidatura no dia de sua filiação ao PSD, em Brasília. Segundo ele, sua pré-candidatura faz parte de um projeto nacional de seu partido.

E por fazer parte do projeto nacional do PSD, o ex-prefeito de São Luís tem afirmado que sua candidatura é independente apesar de ser aliado do governador Flávio Dino (PSB).

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte