Política | Eleições 2022

Flávio Dino muda discurso e movimenta cenário para 2022

Chefe do Executivo voltou atrás e afirmou que deixará Governo no início do próximo ano para poder disputar a eleição; decisão muda situação de pré-candidatos do grupo
Ronaldo Rocha da editoria de Política02/09/2021 às 15h45
Flávio Dino muda discurso e movimenta cenário para 2022Divulgação

SÃO LUÍS - Depois de admitir, há uma semana, a possibilidade de permanecer no Governo e conduzir o seu processo de sucessão no Palácio dos Leões, o governador Flávio Dino (PSB voltou atrás e disse que deixará o cargo no início de 2022, para disputar as eleições de 2022.

A mudança no posicionamento de Dino, num curto período, mexeu peças e movimentou o cenário eleitoral de 2022, sobretudo em relação ao vice-governador, Carlos Brandão (PSDB).

E há uma explicação lógica para isso. Para efetivamente disputar as eleições de 2022 - seja como candidato ao Senado ou numa eventual composição de chapa com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva -, Dino precisa necessariamente se desincompatibilizar do cargo de chefe do Executivo. É o que exige a legislação eleitoral.

Fazendo isso, o vice-governador e pré-candidato ao Governo, Carlos Brandão, assume o comando do Palácio dos Leões em definitivo, monta a sua equipe de trabalho e vai para a disputa da reeleição.

Trata-se de uma vantagem política e estratégica aos seus adversários, principalmente ao senador Weverton Rocha (PDT), que hoje disputa com ele o apoio de Dino para o pleito.

Tensão

Quando admitiu, na semana passada, a possibilidade de permanecer no cargo e conduzir ele próprio a sua sucessão, Dino frustrou uma estratégia já montada por Brandão para os próximos meses.

Apesar de o vice não ter se manifestado publicamente sobre o tema, a declaração de Dino provocou ruído no Palácio dos Leões. Alguns membros do Governo, a exemplo do secretário de Estado da Indústria e Comércio, Simplício Araújo, já haviam revelado à imprensa a possibilidade de Flávio Dino abrir mão de uma candidatura para poder permanecer no Governo. É um tema, segundo Simplício, estudado.

Questionado durante uma agenda de trabalho em São Raimundo das Mangabeiras sobre qual seria o seu posicionamento a respeito de 2022, Dino voltou atrás e amenizou a crise com Brandão

“Quando eu sair do governo no começo do ano que vem para ser candidato, pois sou obrigado pela lei, eu vou voltar para onde eu vim. De onde eu vim?! Da sala de aula da Universidade Federal do Maranhão. É para lá que eu vou voltar, para ser professor de Direito Constitucional”, disse.

Flávio Dino tem tentado evitar ao máximo o racha do seu grupo político, em decorrência das pré-candidaturas de Weverton Rocha e Carlos Brandão.

Para muitos, o chefe do Executivo tem perdido o controle do seu processo de sucessão e uma crise política parece inevitável nos próximos meses.

Saiba Mais

Em entrevista concedida ao programa Ponto Final, da rádio Mirante AM, o deputado estadual Duarte Júnior (PSB) disse acreditar que o grupo político do governador Flávio Dino comete o mesmo erro de 2020, quando perdeu a eleição para a Prefeitura de São Luís.

Lula já descartou composição com Dino para a Presidência

Durante a sua visita a São Luís há duas semanas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) descartou a possibilidade de o governador Flávio Dino (PSB) compor a chapa para a disputa da Presidência da República em 2022.

Em tom descontraído, Lula afirmou que Dino teria de entrar na fila junto a outros 11 nomes já cogitados para a vice, e enfatizou que prefere Dino como membro de uma eventual base governista no Congresso Nacional.

“É preciso ter muito senador no Congresso Nacional e muito deputado federal. Eu, sinceramente, não sei por quanto tempo Flávio Dino ficará no Senado, mas eu acho que nós precisamos pensar muito no Poder Legislativo”, disse.

Lula também sugeriu, nas entrelinhas, a possibilidade de conduzir Dino para um eventual governo do PT, como auxiliar de primeiro escalão.

Flávio Dino vinha sendo cogitado para a vice por aliados em Brasília e por parte da imprensa.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte