Alternativo | Literatura

Premiação para incentivar a poesia maranhense

Livraria e Espaço Amei do São Luís Shopping sedia, hoje, às 18h. A cerimônia de premiação de entrega do Prêmio Gonçalves Dias, em homenagem ao Dia Estadual da Poesia; prêmios serão entregues pelo deputado Adriano Sarney
10/08/2021
Premiação para incentivar a poesia maranhensePoeta Gonçalves Dias é homenageado no prêmio

São Luís - Uma programação especial será realizada hoje, das 18h às 21h, na Livraria e Espaço Cultural da Associação Maranhense de Escritores Independentes (Amei), no São Luís Shopping, em homenagem ao Dia Estadual da Poesia. O espaço sediará a cerimônia de premiação do Prêmio Estadual Gonçalves Dias 2020. Para evitar aglomerações, o evento, que será transmitido pelo Instagram da livraria, é reservado apenas para os finalistas e diretoria da Amei.

O deputado estadual Adriano Sarney, mentor do projeto de lei do Dia Estadual da Poesia, fará a entrega dos prêmios. O primeiro classificado receberá R$ 1.000,00 e o segundo, R$ 500,00. A programação terá início com a entrega do certificado com um exemplar da coletânea aos autores finalistas do Prêmio Literário AMEI na categoria poesia. As boas-vindas serão dadas por Cleo Rolim e José Viegas, da Diretoria da Amei.

Em seguida, o deputado Adriano Sarney dará início à entrega da premiação do segundo e primeiro classificados do Prêmio Gonçalves Dias. O primeiro classificado morreu em decorrência de complicações de Covid. Ele era membro da Academia Caxiense de Letras e um grande admirador de Gonçalves Dias. A esposa receberá a premiação. O evento será encerrado com um Sarau de Poesia em homenagem post mortem ao primeiro classificado. Mediante sorteio, os autores finalistas na categoria poesia serão convidados a declamar seus trabalhos no palco.

Os vencedores foram apontados por uma comissão julgadora composta por três membros da AMEI: Jucey Santana, Iramir Araújo e Cléo Rolim. Para poder competir, os poetas puderam inscrever até dois poemas de sua autoria, com temas livres.

Segundo Adriano Sarney, a premiação nasceu em razão do Dia Estadual da Poesia, instituído pela Lei 10.545/2016, de sua autoria. “A AMEI abraçou esse projeto e me fez ter um dos legados mais importantes do meu mandato como deputado estadual. Sinto-me honrado em poder incentivar o amor por artes tão nobres quanto a poesia e a literatura”, disse.

O objetivo, segundo o parlamentar, é incentivar a leitura de obras maranhenses e valorizar talentos consagrados e já reconhecidos. A iniciativa viabiliza e apoia o surgimento de novos talentos na literatura maranhense, uma vez que Estado e o Município deixaram de realizar concursos literários.

A primeira edição ocorreu em 2017 e teve cerca de 200 inscritos. Na segunda, em 2019, foram, aproximadamente, 500 poemas de 285 escritores, culminando na publicação de uma coletânea com os melhores trabalhos. Este ano, foram 534 inscritos e 35 finalistas. Com o impulsionamento criado pelo prêmio, passados três anos, ele tomou corpo e foi além, incluindo nas premiações, além de poemas, crônicas, contos, infanto-juvenis, suspense, dramas e romances. “No ano passado, não pudemos dar continuidade à iniciativa por causa da pandemia, mas a partir deste ano seguiremos com a programação anual”, disse José Viegas, presidente da Amei.

Gonçalves Dias

O Dia Estadual da Poesia é celebrado em 10 de agosto para homenagear o poeta Antônio Gonçalves Dias, que nasceu em Caxias, no ano de 1823. Era mestiço, filho de um comerciante português com uma cafuza. Estudou Direito em Coimbra e foi lá que conheceu alguns dos grandes escritores românticos portugueses, com quem estabeleceu relações importantes para a sua formação intelectual como poeta. Ainda em Portugal, escreveu sua famosa poesia, “Canção do exílio”, a qual mostra o saudosismo do autor em regressar ao Brasil.

Após sua formação em Portugal, ele volta ao Brasil e aqui conhece uma das pessoas que mais lhe motivou em seus poemas, Ana Amélia, por quem foi muito apaixonado. No entanto, a mão da jovem é recusada pelo fato de Gonçalves Dias ser mestiço. Por causa de uma doença, o poeta regressou para a Europa em busca de tratamento. Em sua volta para o Brasil, em 1864, o poeta morre no litoral do Maranhão, no naufrágio do navio Ville de Boulogne, no dia 3 de novembro.

Serviço

O quê

Prêmio Estadual da Poesia

Quando

Hoje, às 18h

Onde

Livraria e Espaço Amei (São Luís Shopping)

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte