Opinião | Artigo

Existe fada no Maranhão

Natalino Salgado Filho *31/07/2021

Rayssa Leal seria apenas mais uma típica menina de treze anos com seus indefectíveis aparelhos nos dentes e cabelos esvoaçantes. Debutante, lida com os primeiros dilemas nesta importante fase de transição da existência, pela qual todos os adolescentes passam. Mas ela acaba de ganhar uma medalha olímpica, que lhe confere o mérito de ver o seu nome inscrito na história do esporte brasileiro e do mundo. A história ganha contornos ainda mais especiais, principalmente para nós: Rayssa Leal é uma maranhense de Imperatriz.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

Assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte