Cidades | Treinamento

Socorristas de ''motolância'' do Samu recebem capacitação em São Luís

Curso engloba aulas teóricas, realizadas na sede do Samu, no bairro Filipinho e aulas práticas realizadas no Ginásio Castelinho, no kartódromo (complexo do estádio Castelão) e em uma pista de off road no município da Raposa
29/07/2021 às 16h33
Socorristas de ''motolância'' do Samu recebem capacitação em São Luís. (Divulgação)

São Luís - Se encerra nesta sexta-feira, em São Luís, o curso de capacitação para técnicos e socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que operam na modalidade de serviço motolância (moto-ambulância) na capital, promovido pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT)

De acordo com o titular da SMTT, Cláudio Ribeiro, a troca de experiências entre órgãos municipais é fundamental para o aprimoramento das ações da Prefeitura de São Luís. "O objetivo da capacitação é aliar ao atendimento prestado pelos profissionais do Samu, técnicas de pilotagem segura, garantindo mais habilidade operacional e, dessa forma, diminuir o tempo de espera entre os chamados”, explicou o secretário.

O curso engloba aulas teóricas, realizadas na sede do Samu, no bairro Filipinho e aulas práticas realizadas no Ginásio Castelinho, no kartódromo (complexo do estádio Castelão) e em uma pista de off road no município da Raposa. O treinamento está sendo ministrado pelo agente de trânsito da SMTT, Adriano Medeiros.

Um dos aspectos de destaque do curso, as aulas práticas consistem no desempenho do aluno em pistas formadas por cones, que simulam o dia a dia no trânsito, objetivando uma capacidade mais efetiva do operador da motocicleta em diversas situações do trânsito. Além disso, o aluno também passará por aulas práticas no kartódromo e pista off Road.

O primeiro treinamento consiste em desempenho de velocidade e tomada de curvas, em que o operador aprenderá a guiar com maior velocidade e segurança nas ações de emergências; na pista de off road o operador vai simular situações de pilotagem com rapidez e segurança em locais sem asfalto.

Para o operador de motolância, Adriano Silva, 35, é de suma importância a realização do curso. “Destaco as instruções do curso sobre as técnicas de frenagem durante as operações”, disse.

A agente de trânsito Isa Coqueiro, que participa como convidada do curso, avalia que as técnicas aprendidas serão úteis nas atividades operacionais de levantamento periciais dos plantões que ela desenvolve no Grupo Tático de Trânsito (GTT) da SMTT. Para ela, um dos pontos importantes durante as aulas são as técnicas de pilotagem.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte