Norma técnica

MS autoriza que grávidas e puérperas com 1ª dose de Astrazeneca podem tomar outra vacina na segunda dose

Determinação foi comemorada nas redes sociais pelo secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h15
Carlos Lula celebrou a informação em suas redes sociais
Carlos Lula celebrou a informação em suas redes sociais (carlos lula twitter)

São Luís- O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula usou as redes sociais na manhã deste sábado (24) para comemorar uma autorização do Ministério da Saúde que recomenda que grávidas e puérperas que receberam a primeira dose da vacina Astrazeneca podem completar a imunização recebendo a segunda dose de Coronavac ou Pfizer.

A determinação foi publicada em nota técnica nº 6/2021, do Ministério da Saúde e tem como base recentes pesquisas sobre a imunização que indicou que a imunização pode ser intercambiável em situações específicas. Essa medida já foi adotada por países como Alemanha, Dinamarca, França, Suécia, Noruega e Finlândia, de acordo com o documento divulgado e compartilhado por Lula nas redes sociais

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.