Cidades | Imortalizados

Construção do ''Mural da Memória'' começa hoje no barracão do Boi da Maioba

Mural será em homenagem ao mestre ''Calça Curta''; projeto "Amo, Poeta e Cantador" já finalizou quatro dos 10 grandes murais que vai erguer em sete cidades do Maranhão, incluindo a capital, São Luís
21/07/2021 às 14h17
Construção do ''Mural da Memória'' começa hoje no barracão do Boi da MaiobaMural em homenagem ao mestre Mundoca do Boi da Floresta (Divulgação)

São Luís -
Começa hoje, dia 21, a construção de mais um grande 'Mural da Memória' em homenagem ao Bumba meu Boi do Maranhão. O mestre 'Calça Curta', um dos fundadores da manifestação cultural do Boi da Maioba, é o homenageado da vez. O projeto "Amo, Poeta e Cantador" já finalizou quatro dos 10 grandes murais que vai erguer em sete cidades do Maranhão, incluindo a capital, São Luís.

As matracas e pandeirões do Bumba meu Boi da Maioba, do tradicional Sotaque da Ilha, arrastam multidões durante os Festejos Juninos realizados em São Luís e outras cidades do interior do Maranhão. Com instrumentos e indumentárias únicas, o Bumba Boi da Maioba completou, no último dia 23 de junho, 124 anos.

José Raimundo Ferreira, o saudoso Calça Curta, falecido em 1992, é um dos fundadores da manifestação cultural do Boi da Maioba, ao lado de 'João de Chica' e 'Pedro Boca-aberta'. Até então, o Boi era uma brincadeira entre os moradores de vilarejos do bairro da Maioba para homenagear os santos padroeiros do período junino. Eles confeccionavam os seus próprios instrumentos de forma artesanal - e isso tudo começou em 1897.

Somente no início da década de 1960, com Calça Curta e demais coordenadores da brincadeira, o hoje reconhecido batalhão do Boi da Maioba teve sua sede estabelecida em um barracão e ganhou, ainda, uma capela, onde os principais rituais do Boi, como 'batismo' e 'morte', passaram a ser realizados. O local atualmente é conhecido como Associação do Boi da Maioba.

Há 60 anos, aproximadamente, o Boi da Maioba é coordenado pela família 'Ferreira', do mestre Calça Curta. Hoje, o presidente da brincadeira é José Inaldo Ferreira (Zé Inaldo), filho de Calça Curta; e a vice-presidente, que também é diretora de Comunicação, é Cecilene Ferreira - neta dessa grande personalidade do Bumba meu Boi do Maranhão, que vai ter sua imagem grafittada no barracão sede do Boi da Maioba, a partir das 15h de hoje (21 de julho)

A construção de grandes 'Murais da Memória', e também de um documentário, em homenagem a personalidades que marcaram a história do Bumba meu Boi do Maranhão é uma idealização do artista plástico Gil Leros em parceria com o Bumba Boi da Floresta de Apolônio Melônio, e conta com o apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), da Benfeitoria e do SITAWI Finanças do Bem.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte