Alternativo | On-line

Academia Brasileira de Letras disponibiliza a 6.ª edição do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa

A edição foi lançada em formato on-line e pode ser consultada através do portal da ABl e do aplicativo oficial do Volp.
21/07/2021 às 12h16
Academia Brasileira de Letras disponibiliza a 6.ª edição do Vocabulário Ortográfico da Língua PortuguesaDivulgação

Rio de Janeiro - A Academia Brasileira de Letras lança a nova edição do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp), disponível exclusivamente na versão on-line no site da ABL e pelo aplicativo oficial.

Esta 6.ª edição conta com 382 mil entradas, mil palavras novas, incluindo estrangeirismos, além de correções e informações complementares nos verbetes, como acréscimos de ortoépia, diversas possibilidades de plural e, apenas em alguns casos, para desfazer dúvidas e ambiguidades, a indicação de homonímia, paronímia e significado.

Desde a publicação da 5.ª edição do Volp, em 2009, a equipe de Lexicologia e Lexicografia da Academia Brasileira de Letras vem reunindo novos vocábulos colhidos em textos literários, científicos e jornalísticos ou recebidos como sugestão por consulentes do Volp. Pouco mais de uma década depois, com o grande volume de palavras que passaram a fazer parte do cotidiano da língua e a necessidade de corrigir algumas falhas tipográficas e inserir informações adicionais, a equipe – orientada pelo Acadêmico Prof. Evanildo Bechara, presidente da Comissão de Lexicologia e Lexicografia da ABL – viu-se no dever de atualizar a obra para oferecer ao público uma edição aumentada em seu universo lexical e em dia com a evolução da língua, refletindo as mudanças da nossa sociedade.

Muitos acréscimos estão relacionados aos novos termos originados do desenvolvimento científico e tecnológico, às palavras surgidas no contexto da pandemia do novo coronavírus, ao registro mais abrangente de nomes de povos indígenas, língua e família linguística, assim como termos técnicos das diversas áreas do conhecimento e novos vocábulos de uso comum, muito divulgados na mídia impressa e em textos acadêmicos, sempre de acordo com os critérios de formação de palavras da língua-padrão.

Podemos citar a inclusão das entradas telemedicina, teleinterconsulta, laudar, biopsiar, bucomaxilofacial, ciberataque, cibersegurança, aporofobia, gerontofobia, feminicídio, sororidade, decolonialidade, notícia-crime, judicialização, infodemia, covid-19, pós-verdade, negacionismo, necropolítica, homoparental, gentrificação, ciclofaixa, mocumentário, docussérie, entre muitas outras. Em relação aos estrangeirismos, tivemos o registro de botox, bullying, compliance, coworking, crossfit, delay, home office, live-action, lockdown, podcast, emoji, parkour, jihad, chimichurri, entre outros.

A Academia Brasileira de Letras reafirma seu compromisso de cultivo da língua portuguesa na vigência da realidade brasileira. Neste sentido, continuará atualizando o Volp com o propósito de fazer um registro o mais completo possível dos vocábulos de uso comum, além da terminologia técnica e científica, respeitando as Bases do Acordo Ortográfico de 1990.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte