Cidades | Imperatriz

Hospital Municipal de Campanha registra menor taxa de ocupação em 12 meses

Dos 59 leitos, apenas cinco estão ocupados nesta terça-feira
20/07/2021 às 16h15
Hospital Municipal de Campanha registra menor taxa de ocupação em 12 meses Inaugurado em 26 de abril de 2020, o Hospital Municipal de Campanha de Imperatriz, HMC, foi o primeiro inaugurado no Maranhão (Divulgação/Edmara Silva)

Imperatriz - Com 49 leitos de enfermaria e 10 de UTI, Hospital Municipal de Campanha completa um ano e três meses de portas abertas, de forma ininterrupta em Imperatriz, mesmo atendendo uma baixíssima demanda. Com taxa de ocupação em queda (apenas 8,4%), unidade registra um número de pacientes cada vez menor nas enfermarias e UTI´s.

Nesta terça feira, 20, apenas cinco pessoas estão internadas. Destas, uma de Imperatriz e as demais são de Cidelândia, Buriticupu, Bom Jesus das Selvas e Açailândia. No sistema de Regulação de Leitos, que recebe pedidos de diversas partes do estado, para os quatro hospitais referência da Covid-19 (Macro, Regional Materno Infantil, HMC e Hospital de Campanha do Estado) há somente três solicitações de hoje, sendo uma de Imperatriz, e duas dos municípios de Porto Franco e Açailândia.

Segundo a secretária Mariana Jales, a tendência é que os números continuem em queda na cidade de Imperatriz, devido às estratégias de controle da doença adotadas pelo município, bem como o avanço da vacinação, que chega nos próximos dias na faixa etária dos 20 anos. Ela ressalta que para manter o HMC aberto, com a estrutura que se tem hoje, os custos são altos.

“Só para manter os plantões do hospital temos um custo de folha com 22 profissionais por dia na escala. Mantivemos o HMC aberto desde abril do ano passado por entendermos a necessidade da população. Mesmo quando diversas cidades fecharam os seus, nós continuamos atendendo, porque tínhamos uma demanda e ainda não existia a vacina. Agora o cenário mudou, graças a Deus temos uma decrescente e cada vez menos pessoas precisando dessa unidade”, comentou.

Com a diminuição drástica da taxa de ocupação e o crescente aumento da cobertura vacinal contra a Covid-19, a Prefeitura já esquematiza um remanejamento de leitos. “Se continuarmos com os índices em queda, podemos desativar o Hospital de Campanha e realocar leitos em outras unidades de acordo com a demanda”, informou Mariana.

Inaugurado em 26 de abril de 2020, o Hospital Municipal de Campanha de Imperatriz, HMC, foi o primeiro inaugurado no Maranhão, e é um dos mais completos da região com 49 leitos de enfermagem e 10 de UTI, equipados com respiradores, aparelhos de gasometria e raio X portátil. Além disso, a unidade conta com rede de oxigênio para os leitos de UTI e fornecimento de balões de oxigênio para os leitos de enfermaria.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte