Cidades | Mesmo com queda

Pesquisa aponta que 84,9% das famílias de São Luís estão endividadas

O cartão de crédito é o queridinho que tem se tornado o ''vilão'' dos maranhenses
19/07/2021 às 15h03
Pesquisa aponta que 84,9% das famílias de São Luís estão endividadas. (Divulgação/ Freepik)

São Luís - Pelo quarto mês consecutivo, o número de famílias endividadas em São Luís obteve queda em julho. É o que mostra a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) realizada pela Confederação Nacional do Comércio (CNC) e pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Maranhão (Fecomércio-MA).

Os dados da CNC e Fecomércio apontam que 84,9% das famílias da capital maranhense estão em situação de endividamento, o que corresponde a um total de 262.699 famílias. De março a julho, a queda na utilização do crédito para financiar o consumo foi de 6,8%. Ressalta-se que, em relação ao nível de endividamento, 10,3% das famílias aparecem como ‘muito endividadas’.

Mesmo o cenário local apontando ligeira queda, São Luís ainda aparece acima da média demais capitais brasileiras, que apresentam o índice de endividamento em cerca de 70%. Neste mês de julho, a inadimplência, que é o percentual daqueles com dívidas em atraso, está em 40,2%, ou seja, 262.699 famílias ludovicenses.

“Temos um cenário de redução do endividamento, o que vem refletindo no arrefecimento da inadimplência. A recuperação do mercado de trabalho é o principal agente que beneficia essa trajetória, no entanto, a pressão inflacionária ainda impede um movimento mais agudo da recuperação do poder de compra das famílias”, avalia o Superintendente da Fecomércio, Max de Medeiros.

No topo da lista
Companheiro de bolsa e estimado pelos brasileiros, o cartão de crédito é, também, o queridinho que tem se tornado o ‘vilão’ dos maranhenses. Em São Luís, ele aparece no topo da lista do tipo de endividamento com 67,3%, seguido dos carnês com 22,5% e do cheque pré-datado com 6,3%.

Entre as famílias endividadas, a pesquisa apontou que 47,4% confirmaram ter contas em atraso e, apenas 27,6% deste total terão condições de pagá-las completamente no mês subsequente. Aquelas que poderão pagar parcialmente as contas somam 53,9%, e as que não terão como pagar são 18,04%.

O diagnóstico da PEIC em São Luís mostra, ainda, que dentre os endividados, de 11% a 50% das famílias tem uma parcela de 85,8% da renda comprometida com essas dívidas.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte