Polícia | Assassinato

Líder comunitário é assassinado a tiros em Imperatriz neste domingo,18

A vítima foi baleada dentro de sua residência e chegou ao hospital sem vida
18/07/2021 às 21h01
Líder comunitário é assassinado a tiros em Imperatriz neste domingo,18Wanderley WR foi assassinado a tiros durante a madrugada (Divulgação)

SÃO LUÍS - O líder comunitário, Wanderley WR, foi assassinado a tiros durante a madrugada de domingo, 18, dentro de sua residência, localizada no Residencial Sebastião Regis, na cidade de Imperatriz.

Segundo a polícia, os criminosos foram até a residência da vítima e efetuaram vários tiros em direção a porta da frente. Uma das balas atingiu o líder comunitário e chegou a ser levado pelos populares ao hospital do município, mas, morreu antes de ser submetido a tratamento cirúrgico.

Os suspeitos fugiram em um veículo, de marca e placas não identificadas. A equipe da Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoas (DHPP) esteve no local do crime onde ouviu algumas testemunhas e até o período da tarde de ontem não tinha registro de prisão dos acusados. Wanderley WR era presidente da Associação dos Moradores do Residencial Sebastião Regis e estava no seu segundo mandato.

Na capital

No domingo, 18, ocorreram dois casos de achado de cadáver na capital. A polícia informou que um dos corpos foi encontrado em uma residência abandonada, localizada no bairro do Olho d’Água, e foi identificado como Ronildo Gomes Lisboa, de 27 anos. Havia marcas de tiros e o corpo removido para o Instituto Médico Legal (IML), no Bacanga.

O outro achado ocorreu na área do Tibiri. O local conhecido como Buraco do Giz e a vítima não foi identificada pela polícia e sendo do sexo masculino. Os peritos do Instituto de Criminalística constataram, pelo menos, nove marcas de tiros no corpo da vítima. Ela estava usando uma farda e havia uma mochila. A equipe da Superintendência de Homicídio e Proteção a Pessoas (SHPP) está investigando o caso.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte