Geral | Pesquisa

Estudo pode impulsionar o desenvolvimento de vacinas contra malária

Pesquisadores sequenciaram genomas do parasita P. vivax das regiões mais atingidas pela malária no mundo; conhecimento pode ser usado em estudos sobre vacinas e novas terapias
18/07/2021 às 07h47

São Paulo - Uma pesquisa da London School of Hygiene & Tropical Medicine (LSHTM), Inglaterra, em parceria com o Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP), publicada na Nature Communications, pode auxiliar na busca de vacinas e novos tratamentos para a malária vivax - responsável por 80% dos casos da doença no Brasil. A partir do sequenciamento genético de mais de 500 amostras de Plasmodium vivax de 25 regiões endêmicas, principalmente de países do Sul da Ásia e da África Oriental, os cientistas identificaram variações genéticas e uma série de mutações que aumentam a infectividade e a resistência do parasita aos antimaláricos.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

Assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte