Cidades | Missa de Acolhida

Dom Gilberto Pastana de Oliveira é o novo arcebispo de São Luís

A Arquidiocese da capital realizou a Missa de Acolhida do novo arcebispo neste domingo, 18, no Parque São João Paulo II, no Aterro do Bacanga
18/07/2021 às 19h50
Dom Gilberto Pastana de Oliveira é o novo arcebispo de São LuísMissa de Acolhida ocorreu no Parque São João Paulo II, no Aterro do Bacanga (Divulgação)

SÃO LUÍS - São Luís a partir deste domingo, 18, tem um novo arcebispo. Dom Gilberto Pastana de Oliveira sucedeu dom José Belisário da Silva, que se aposentou por idade. A Missa de Acolhida do novo arcebispo da capital ocorreu no fim da tarde de domingo, no Parque São João Paulo II, no Aterro do Bacanga, mas, apenas para convidados em razão da pandemia da Covid-19.

Antes da missa, dom Gilberto saiu da casa episcopal, no centro da cidade, e se deslocou até a Catedral da Sé onde foi recebido por Dom Belisário e ocorreu o rito de posse. Toda a cerimônia foi transmitida ao vivo pelo YouTube da Catedral. Logo após, dom Gilberto seguiu em carro aberto pelas ruas do centro histórico até o Parque São João Paulo II.

Neste local foi montada a estrutura para a realização da missa e foi transmitida para os estados do Maranhão, Pará e Ceará, via internet. A celebração contou com a presença de cerca de 800 pessoas. Entre eles, políticos e religiosos, mas, seguindo as normas sanitárias para evitar a proliferação do novo coronavírus. Inclusive, as pessoas, que trabalharam durante o evento, passaram pelo teste de Covid.

Nomeado

Dom Gilberto foi nomeado novo arcebispo de São Luís, no dia 2 de junho, após o Papa Francisco acolher a renúncia, por idade, de dom José Belisário. Dom Gilberto, que anteriormente estava à frente da Diocese de Crato, no estado do Ceará, tem familiaridade com o povo e cultura do Maranhão, pois já foi bispo da Diocese de Imperatriz no período de 2005 a 2016.

Entre o anúncio e a missa de acolhida neste final de semana, passaram-se mais de 45 dias. O novo arcebispo revela como foi sua preparação. “É o Senhor quem nos envia! Ele, portanto, que vai nos capacitando diante das circunstâncias e necessidades. A preparação é permanente e constante. A Arquidiocese é uma porção do povo de Deus que nos é confiada, então acreditamos que nossa ação é sempre conduzida pela força do Espírito Santo, cabe-nos, portanto, nos abrirmos a ação do Espírito para discernir nos acontecimentos e sinais dos tempos àquilo que é a vontade de Deus. Depois, a Arquidiocese já possui um plano de pastoral, e em princípio, cabe-nos acolher esse plano e caminhar com o povo, com os organismos de participação e irmos ao longo da execução, avaliando e complementando de acordo com a necessidade”, contou dom Gilberto.

Dom José Belisário da Silva foi o sétimo arcebispo da Arquidiocese de São Luís do Maranhão. Em sua trajetória, que durou 16 anos, ele deixa para todo povo de Deus uma trilha, por meio de sua vida, para sempre enxergar o invisível. Como ele disse: “Volto para as Minas Gerais, para minha família franciscana, com uma enorme dívida - dívida de amor e gratidão. Essa dívida não me é pesada, pelo contrário, é uma dívida que quero carregar para o resto da minha vida com muito carinho”, finalizou dom José Belisário da Silva, agora, arcebispo emérito de São Luís do Maranhão.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte