Oton Lima | COLUNA SOCIAL

"Nem que eu morra de fome, é disso que eu quero viver!"

10/07/2021

Apesar da carga dramática, a frase acima foi dita por um dos prodígios da comédia do Maranhão logo na primeira vez em que pisou num palco de teatro. Detalhe: aos prantos.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

Assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte