Política | Exoneração

Governo exonera superintendente apontado em esquema de fraude

Ex vice-prefeito de Esperantinópolis, Rogério Bezerra, que estava lotado na Secretaria de Articulação Política, foi um dos alvos de operação da Polícia Federal que apura fraudes no INSS no Maranhão
30/06/2021
Governo exonera superintendente apontado em esquema de fraudeRogério Bezerra com o aliado, secretário Márcio Jerry, nas eleições 2020 (Divulgação)

O ex vice-prefeito de Esperantinópolis Rogério Bezerra de Almeida foi exonerado neste mês do cargo de Superintendente de Articulação Regional de Pedreiras – vinculado à Secretária de Estado da Articulação Política (Secap).

O ato foi publicado na edição do Diário Oficial do Estado do dia 14 de junho, com efeitos retroativos ao dia 7 do mesmo mês, após Almeida ser alvo de operação da Polícia Federal contra fraudes no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Filiado ao PCdoB, "Dr. Rogério", como é conhecido na cidade, disputou as eleições para prefeito em 2020, mas não logrou êxito, assumindo, então, um posto na gestão estadual.

Desvio

Durante a Operação Anadromiki, deflagrada no dia 1° de junho, os federais apontaram para desvios da ordem de R$ 5,9 milhões – com a participação de servidores do INSS no Maranhão -, advogados e outros agentes.

O caso ganhou notoriedade porque, ao desencadear a fase ostensiva da ação, policiais federais encontraram uma grande quantidade de dinheiro em espécie escondida dentro de dois bichinhos de pelúcia.

Um vídeo com as imagens rapidamente circulou pelas redes. "A casa caiu, hein?", comentava o agente que fez a filmagem. Completando, sobre o uso dos brinquedos como cofre: "Não dá nem para a menina brincar".

Segundo a PF, o esquema funcionava mediante a confecção de documentos falsos, com os quais a quadrilha inseria informações nos sistemas do INSS, objetivando a concessão de benefícios de pensão por morte, com pagamentos retroativos.

O prejuízo inicialmente identificado com a concessão dos benefícios, ainda de acordo com os federais, aproxima-se de R$ 5,9 milhões. A economia proporcionada com a futura suspensão dos benefícios, considerando-se a expectativa de sobrevida projetada pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), gira em torno de R$ 18,4 milhões.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte