Estado Maior

Na Justiça

15/06/2021

O deputado estadual Yglésio Moyses (PROS) propôs ao Ministério Público Estadual, Defensoria Pública do Maranhão e a Defensoria Pública da União, uma ação civil pública em desfavor do Município de São Luís, para que seja obrigado a “revacinar” os idosos acima de 70 anos de idade que receberam as duas doses da CoronaVac.

O parlamentar sustenta que a ação toma por base o número elevado de internações e óbitos de idosos já vacinados com o imunizante chinês na capital, e um estudo realizado recentemente pela Vebra Covid-19 (Vaccine Effectiveness in Brazil Against Covid-19), financiado pela OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde), e que aponta uma eficácia média de 48,9% em idosos acima de 70 anos e de apenas 28% em pessoas com 80 anos ou mais. A média aceita pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 50%.

Yglésio abriu a polêmica na semana passada após defender a revacinação dos idosos. Antes disso ele já havia “recomendado” a população a rejeitar a Sputnik V, autorizada em caráter excepcional pela Anvisa. O deputado, que também é médico cirurgião, lançou dúvidas sobre a eficácia e a segurança da vacina russa.

A Defensoria Pública já solicitou às secretarias Estadual e Municipal [São Luís] de Saúde - em resposta à ação proposta por Yglésio -, os dados sobre o número de idosos que foram internados em UTIs e que vieram a óbito em São Luís, mesmo após terem sido imunizados com a CoronaVac.

Apesar de numerosas críticas já recebidas, Yglésio não parece nem um pouco intimidado. Ele insiste no tema e agora pretende discutir a “revacinação” de idosos nas barras da Justiça.
Vai colar?

Criticou
Yglésio, aliás, utilizou as redes sociais para cobrar do prefeito Eduardo Braide, explicações acerca, segundo ele, do atraso nos salários de médicos nefrologistas do Socorrão I.

Ele também alertou para a escassez da solução líquida utilizada para a realização de hemodiálise naquela unidade.

Apesar das críticas, o parlamentar reconheceu o “ritmo rápido” da campanha de imunização contra a covid na capital.

Repúdio
A direção do Socorrão I emitiu uma nota de repúdio em desfavor do deputado Yglésio Moyses e afirmou que não procede a informação de atraso de salário de médicos daquela unidade.

A gestão também informou que o serviço de nefrologia é realizado por uma empresa terceirizada “cujo os pagamentos são realizados por meio de contrato de prestação de serviços”.

“O pagamento deste convênio está sendo realizado de forma regular, reforçando o compromisso desta gestão em reduzir os atrasos nos pagamentos dos prestadores de serviços do SUS”, diz a nota.

Sem previsão
Não há data definida ainda para a chegada do lote da vacina Jassen ao Maranhão. A expectativa inicial era de que as doses chegariam ontem.

Em nota encaminhada a O Estado, contudo, o Ministério da Saúde evitou fixar uma data específica, e apenas informou que a previsão é de que o lote chegue ao Brasil ainda esta semana.

Ao todo, o Maranhão deve receber 90 mil doses do imunizante. Deste total, 30% vai ser distribuído pelo Governo na capital. O restante será encaminhado ao interior do estado.

Mudança I
O suplente de deputado estadual Luiz Henrique “Lula” da Silva vai tomar posse na Assembleia Legislativa.

Ele substitui o deputado Zé Inácio, vice-líder do Governo na Casa, que precisou tirar licença para cuidar da saúde.

Na semana passada, Zé Inácio comunicou o seu afastamento ao governador Flávio Dino e apresentou Henrique no Palácio dos Leões como o seu substituto.

Mudança II
Na semana passada, o também suplente de deputado Marcos Caldas (PTB) tomou posse na Assembleia Legislativa.

Ele substitui o titular da vaga, deputado Pastor Cavalcante (PTB), que pediu licença do cargo.

O ato de posse de Marcos Caldas ocorreu durante a sessão plenária remota presidida pelo deputado Othelino Neto (PCdoB).

Pesar
A Diretoria de Comunicação da Assembleia Legislativa do Maranhão manifestou profundo pesar pelo falecimento do locutor da Mirante FM Rubinho Jonnes.

Na nota, Rubinho foi reconhecido como uma das vozes mais marcantes do rádio maranhense. Ele comandava os programas “Na Hora do Rush” e “Coração Brasileiro”.

A Assembleia prestou solidariedade à família e amigos de Rubinho “rogando a Deus o conforto para superar esse momento de profunda tristeza”.

DE OLHO

R$ 253 milhões é o valor que o Governo do Maranhão pretende investir em vacinação com a aquisição das 4,5 milhões de doses da Sputnik V.

E MAIS

• As chuvas fortes que caíram nos últimos dias na capital realçaram velhos problemas de alagamentos em ruas e avenidas da cidade.

• O Governo do Estado mantém a previsão de retorno das aulas presenciais na rede estadual de ensino para o mês de agosto.

• Não há previsão para o início da vacinação de adolescentes a partir de 12 de idade com a vacina Pfizer, após a autorização da Anvisa.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte