Política | Fachin

STF dá prazo para Bolsonaro falar sobre uso de máscara

Presidente da República não usa máscara e faz aglomeração mesmo diante da recomendação do Ministério da Saúde; Bolsonaro tem cinco dias para explicar sobre seu comportamento na pandemia
02/06/2021

Brasília - O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu prazo de cinco dias ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para se manifestar sobre pedido do PSDB sobre uso de máscara e distanciamento social.
O partido quer que o STF determine a Bolsonaro — sob pena de multa — o cumprimento das medidas preconizadas pelo Ministério da Saúde a fim de conter a expansão da Covid-19. Bolsonaro costuma comparecer sem máscara a eventos públicos nos quais provoca aglomeração de apoiadores.
Também devem se manifestar a Procuradoria-Geral da República (PGR) e a Advocacia-Geral da União (AGU).
“São graves as alegações trazidas pelo Partido requerente. Sem descurar da urgência que as questões afetas à saúde pública reclamam, a oitiva da Presidência da República no curto prazo fixado em lei pode contribuir para delimitar o quadro descrito pelo Requerente”, escreveu Fachin.
A ação do PSDB tinha sido anunciada pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) no último dia 18, durante uma reunião da CPI da Pandemia.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

Assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte