Alternativo | Entrevista

Luis Augusto Cassas: 40 anos de dedicação ao verbo

Em tempos de pandemia, Luis Augusto Cassas lança dois livros de poemas
01/05/2021

São Luís - Luis Augusto Cassas, com os livros “Quatrocentona: Código de Posturas e Imposturas Líricas de São Luís do Maranhão” - já disponível na Livraria Amei, do São Luis Shopping - e “República dos Becos e Novos Poemas” - que sairá em breve - atinge a safra de 25 livros inéditos. O poeta tem mais de 24 livros publicados. Pertenceu em sua juventude ao Movimento Antroponáutica, com Viriato Gaspar, Raimundo Fontenele, Valdelino Cécio e Chagas Val.
Sua poesia é comentada e estudada por Marco Lucchesi, Ledo Ivo,Josué Montelo, José Mário da Silva, Ivan Junqueira, José Chagas, Ferreira Gullar, Carlos Newton Junior, Monja Coen, Frei Betto, Leonardo Boff, Marcelo Coelho, Fernando Abreu, Marcia Manir Miguel Feitosa, dentre muitos outros. Na entrevista abaixo, ele fala sobre poesia e suas mais recentes produções.

- Como está seu processo criativo durante a pandemia?
Cassas - Poesia é a arte de nos tornar humanos. Descobrir o material de que somos feitos. Nosso compromisso é com a palavra fundadora, os megatons da beleza, as causas perdidas, o aperfeiçoamento do ser e da palavra, a percepção não percebida, o invisível elo de nossa vida com a subterraneidade, o espírito que anda, o canto da vida. E como não poderia deixar de ser, o vento, o irrecusável vento. Como esquecer o assobio da ilha, o sopro mercurial daquele que formula o imaginal e o imaginário e instaura todas as coisas? Sou um poeta e poetas não temem exibir a pele malhada de ausência de sol no exercício do recolhimento. Distanciamento social, técnica para capturar o essencial é matéria que nos especializamos na fundação do mundo, nosso charme pré-pandemia.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

Assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte