Política | Câmara dos Vereadores

Vereador defende volta dos trabalhos presenciais na Câmara de SL

Marquinhos Silva (DEM) disse, em entrevista na manhã desta sexta-feira, 30, no quadro Bastidores do Bom Dia Mirante, que respeitando as regras sanitárias, os vereadores devem participar das sessões presenciais
José Linhares Jr30/04/2021 às 08h43
Vereador defende volta dos trabalhos presenciais na Câmara de SLMarquinhos Silva destacou a importância da vacinação dos rodoviários (fOTO)

O vereador de São Luís, Marquinhos Silva (DEM), foi o entrevistado desta sexta-feira, 30, no quadro Bastidores no Bom Dia Mirante. Na oportunidade o vereador falou sobre o retorno dos trabalhos presenciais na Câmara Municipal, vacinação e fez uma avaliação sobre os 100 primeiros dias da gestão de Eduardo Braide (Podemos).

RETORNO AOS TRABALHOS E VACINAÇÃO

Anunciada pelo presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT), a volta aos trabalhos acontece na próxima segunda-feira, 3. Para Marquinhos Silva, a decisão do retorno é acertada. “Presencialmente o trabalho flui de forma mais objetiva. É claro que os riscos da pandemia devem ser respeitados. Dessa forma, defendo o retorno desde que tomado os devidos cuidados”, afirmou.

Em relação à vacinação, o vereador defendeu a inserção de rodoviários na categoria de prioridade do acesso aos imunizantes. Segundo o vereador, são mais de 5000 profissionais que transportam, diariamente, mais de 500 mil pessoas em São Luís.

“Essas pessoas estão na linha de frente e correm sério risco. Dessa forma, defendo que motoristas de ônibus, cobradores, motoristas de táxi e também de aplicativos sejam priorizados”, disse.

TRANSPORTE E 100 DIAS DE BRAIDE

Ainda na esteira do transporte público, o vereador foi questionado pelo jornalista Clóvis Cabalau sobre o estado do sistema. O vereador afirmou que tem lutado contra o que, segundo ele, é um surto de ganância dos empresários do setor.

“Eles (empresários) estão desrespeitando a licitação do transporte e os trabalhadores. Há empresas que não pagam salário desde fevereiro. Além disso, tenho informação de que alguns ônibus velhos estão sendo reintegrados ao sistema”, disse.

Marquinhos defende que a Prefeitura de São Luís chame os empresários e cobre pelo cumprimento do contrato. “A licitação visava melhorar o serviço. Quem está em casa sabe que nada mudou, fez foi piorar”.

A saída para o vereador é o fortalecimento da fiscalização. Marquinhos acredita que a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) seja mais forme em relação aos empresários. “Os empresários estão muito sedentos em lucrar e não querem investir. A prefeitura, por meio da SMTT, não pode permitir isso e a fiscalização é a melhor ferramenta”, disse.

Em seu terceiro mandato de vereador, Marquinhos apoiou e votou em Eduardo Braide nas eleições de 2020. Apesar disso, ele não revela algumas críticas em relação a atual gestão. “Mesmo tendo votado no Braide, eu não posso concordar com tudo o que a prefeitura faz. A minha missão é contribuir com a cidade. Esses primeiros 100 dias foram focados na vacinação e se obteve os resultados. Mas, além disso, é preciso se voltar para outras áreas. Principalmente na geração de emprego e renda. É preciso avançar em outras áreas. Só que ainda é cedo e eu acho que ele pode corrigir esse percurso”, disse.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte