Política | Covid-19

Aprovada apuração da compra de respiradores pelo Consórcio NE

Foram aprovados ainda requerimentos para que seja apurado o deslocamento do presidente Bolsonaro pelo comércio de Brasília durante o pico da pandemia no ano passado
30/04/2021 às 08h31
Aprovada apuração da compra de respiradores pelo Consórcio NECPI da Pandemia aprovou, em bloco, 115 pedidos de informações a ministérios, governos estaduais e empresas (Edilson Rodrigues/Agência Senado)

Após acordo entre senadores do governo e da oposição, a CPI da Pandemia aprovou na quinta-feira, 29, em votação em bloco de 115 pedidos de informação direcionados a ministérios, governos estaduais, empresas e outras instituições.

Os deslocamentos do presidente da República, Jair Bolsonaro, pelo comércio de Brasília e entorno do Distrito Federal durante a pandemia de Covid-19 e os gastos dos governos estaduais são alguns dos temas que estão na mira da CPI.

Criada para investigar ações e omissões do governo federal no combate à pandemia, a CPI também está de olho nos repasses federais para estados e municípios.

Requerimento do senador Eduardo Girão pede o compartilhamento, com a CPI, do inquérito civil instaurado pelo MPF destinado a apurar se houve improbidade administrativa no contrato firmado entre o Consórcio Nordeste e a empresa HempCare Pharma.

O consórcio formado por nove estados tentou adquirir 300 respiradores para auxiliar no combate ao coronavírus, mas levou um calote de R$ 48 milhões, segundo Girão.

“O fato é que diante da falta de transparência na realização do negócio e dos graves indícios de malversação do dinheiro público, foram desencadeadas investigações pela Polícia Civil da Bahia, Polícia Federal, Ministério Público Federal, entre outras instituições de controle”, disse Girão.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte