Alternativo | Festival

Santos Film Fest abre inscrições gratuitas para filmes do Brasil e do exterior

Podem ser inscritos - até 17 de maio - curtas de até 30 minutos e longas com mais de 60 minutos. Edição homenageará os cineastas Andrea Pasquini e Rodrigo Aragão.
28/04/2021 às 10h57
Santos Film Fest abre inscrições gratuitas para filmes do Brasil e do exteriordivulgação

São Paulo - O maior festival de cinema do litoral paulista chega à sexta edição de 22 a 29 de junho, com programação predominantemente online e totalmente gratuita. Com o tema “Superação: a arte ultrapassando limites sociais, físicos, mentais, geográficos e pandêmicos”, o 6º Santos Film Fest – Festival Internacional de Cinema de Santos abre inscrições gratuitas para curtas-metragens (com até 30 minutos de duração) e longas-metragens (com duração maior a 60 minutos) até 17 de maio. Detalhes sobre as inscrições estão no regulamento.

O resultado das obras selecionadas deverá ser divulgado em 5 de junho de 2021. Podem participar filmes do Brasil e do exterior (desde que legendados em inglês, espanhol ou português). As mostras serão divididas em Regional Baixada Santista, Nacional, Estrangeira e Humanidades (com temas relacionados à cidadania, inclusão e educação). Em todas serão entregues prêmios do júri (filme e direção) e popular (filme) e serão divididas entre curtas e longas. Os premiados receberão o Troféu Toninho Campos (nome em homenagem ao proprietário do Cine Roxy, cinema de rua desde 1934 e fundamental no desenvolvimento da produção cinematográfica santista).

O júri será formado pela atriz Tamiryz O’hanna, pelas cineastas Julia Katharine e Andrea Pasquini e pelos professores doutores Rogério Ferraraz e Jamer Guterrez de Mello.

Homenageados

Esta edição do SFF prestará reverência às carreiras dos cineastas Andrea Pasquini e Rodrigo Aragão, que terão todos os seus trabalhos exibidos em mostras respectivas e participarão da abertura, em 22 de junho, às 19h30.

Andrea Pasquini, há mais de 20 anos dirige e produz filmes, programas de TV e publicidade. Realizou entre outros, o premiado curta-metragem A História Real (2001) e os documentários Os Melhores Anos de Nossas Vidas (premiado no Festival Internacional de Documentários É Tudo Verdade, 2003), Sempre no Meu Coração (premiado pelo concurso DocTV de 2006), Fiel (finalista no Prêmio Sesi Cinema de 2009) e Homem Centenário (2010).

Rodrigo Aragão iniciou a carreira aos 17 anos, exercendo o ofício de Maquiador de Efeitos Especiais, e se tornou o principal nome da área no Brasil e um dos mais destacados da América Latina. A trajetória de Rodrigo Aragão é permeada pelo crescimento da sua produtora, a Fábulas Negras Produções. Em 2005 rodou o seu primeiro curta premiado (Chupacabra), e em 2008 lançou o seu primeiro longa-metragem. Mangue Negro lhe trouxe reconhecimento internacional e novos prêmios. Depois: A Noite do Chupacabras (2011), Mar Negro (2013) e As Fábulas Negras (2015). Consagrou-se como um dos mais prolíficos diretores do gênero brasileiro. Em 2018 lançou A Mata Negra – seu primeiro filme em 4k – e rodou o épico recente O Cemitério das Almas Perdidas. No currículo, participação em mais de 100 festivais ao redor do mundo e 23 prêmios; além de distribuição nacional e internacional, nas mais variadas plataformas de exibição.

Atividades formativas

Estão previstas diversas atividades formativas, entre bate-papos, palestras e cursos. Já estão confirmados a oficina "Animando com livros e publicações antigas: experimentações e depoimentos da pandemia", com a premiada diretora Camila Kater (do curta Carne), palestra com o escritor e roteirista Ferrèz (do best-seller Capão Pecado e da série 9mm), curso sobre a história do cinema LGNYQIA+ no Brasil com Lufe Steffen, oficina de produção com Liz Reis, bate-papo sobre filmes que retratam diferentes maneiras de superação, com o crítico Waldemar Lopes, debate sobre a cultura trans com a atriz Julia Katharine, Jacque Cortês e mais convidados, bate-papo com o crítico Rodrigo Rema, etc. Detalhes em breve. Também haverá uma mostra em parceria com a LESMA – La Extraordinária Semana de Mostras Animadas. Também será lançado um e-book sobre a trajetória da atriz Ondina Clais, pela Coleção Santos Film Fest.

Sessões especiais

Será realizada a avant-première do filme Linha de Frente Brasil, de Elder Fraga. A obra retrata o momento em que o Brasil e o mundo pararam para tentar decifrar o que é a Covid-19 e suas implicações em nosso dia-a-dia. O foco da trama é refletir a situação a partir do ponto de vista dos profissionais da saúde, que estão na linha de frente, e de suas famílias que acabam isoladas e sem o convívio diário com seus entes queridos Com todos os protocolos de segurança, o projeto teve início em março de 2020 a partir de uma conversa entre o diretor e roteirista, Elder Fraga, o diretor de fotografia, Tomires Ribeiro e o Doutor José Neder Netto, que assina também a produção do filme. 70% do longa foi rodado em Santos.

Já o curta Zoantropia, de Wladimyr Cruz, ficará em cartaz durante todo o evento. Após uma separação, Isabella recolhe-se em casa e busca acolhimento junto a seus gatos. A população felina da casa só cresce, assim como as mudanças no comportamento de sua tutora.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte