Política | Covid-19

Fundo Russo vê motivação política em decisão da Anvisa em restringir uso da Sputnik

Agência Nacional de Vigilância Sanitária não liberou a importação da vacina russa por falta de comprovação da eficácia do imunizante
Thiago Bastos/ Da Editoria de Política27/04/2021 às 10h27
Fundo Russo vê motivação política em decisão da Anvisa em restringir uso da SputnikVacina russa, Sputnik V, não pode ser usada no Brasil segundo decisão da Anvisa (Divulgação)

São Luís - O Fundo Russo, responsável pelas negociações com governos brasileiros e de outras partes do mundo quanto à compra e venda da vacina Sputnik V, vê motivação política na decisão da Anvisa, que não autorizou o uso do imunizante. A informação é do jornalista Cláudio Humberto.

De acordo com a entidade russa, há demora por parte da Anvisa. "Infelizmente, a demora da Agência Nacional de Vigilância Sanitária em aprovar a autorização para importação e uso da vacina Sputnik no país é de natureza política e nada tem a ver com acesso a informações", escreveu a conta oficial da vacina no Twitter.

Ainda de acordo com o Fundo Russo, novas informações serão repassadas à Anvisa que, em reunião colegiada que analisou a pauta, citou uma série de informações distorcidas quanto à vacina. Além disso, de acordo com técnicos do órgão que foram na semana passada na Rússia, não houve permissão por exemplo para acesso da Anvisa ao setor de inspeção e controle de produção do imunizante.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte