Política | Covid-19

Visita da Anvisa à Rússia foi articulada entre órgão e o Fundo Russo

Visita de técnicos da Anvisa à Rússia foi iniciada nesta segunda-feira, 19; técnicos irão avaliar as formas de fabricação da vacina Sputnik V
19/04/2021 às 14h32
Visita da Anvisa à Rússia foi articulada entre órgão e o Fundo RussoVacina Sputnik V, fabricada na Rússia, está sendo analisada pela Anvisa (Divulgação)

A visita dos técnicos da Anvisa à Rússia, iniciada hoje, para a avaliação das formas de fabricação da vacina Sputnik V foi articulada diretamente entre o órgão de fiscalização nacional e o Fundo Soberano Russo, responsável pela negociação das doses com outros países. Segundo a Anvisa, o procedimento é considerado fundamental para que sejam conhecidos os métodos de fabricação do imunizante.

Os trabalhos, de acordo com a assessoria da Anvisa, começaram, nesta segunda-feira (19) em duas cidades: Ufa e Vladimir. A previsão é que o cronograma de visitas aconteça até sexta-feira, dia 24. Somente após o procedimento, segundo a Anvisa, haverá manifestação acerca do pedido de importação feito pelo Maranhão para compra emergencial de doses.

No domingo, 18, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), informou em sua conta no Facebook que um representante do Consórcio Nordeste está na Rússia para estreitar as negociações com o Fundo Russo. Procurado, até o momento, o Consórcio não deu mais detalhes sobre a visita. O governo maranhense, também procurado, desconhece por ora a visita.

O Consórcio Brasil Central, do qual o Maranhão faz parte e que negocia a compra da Sputnik V, informou nesta segunda-feira, 19, que segue no aguardo de manifestação da Anvisa.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte