Cidades | Saúde

Diagnósticos de câncer de mama e colo de útero caem 24,5% na pandemia

Estima-se que 425 maranhenses desconheçam a presença das neoplasias; segundo o Inca, 1730 maranhenses desenvolveram essas doenças, no último ano
11/04/2021 às 07h49

São Luís- A Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) alerta que o cancelamento e reagendamento de consultas ginecológicas, em função da pandemia por Covid-19, geraram preocupante redução no diagnóstico dos cânceres de mama e colo de útero. Ao analisar dados do Ministério da Saúde, dos períodos pré e pós-pandemia, a entidade observou a redução de 23,4%1 na realização de mamografias e biópsias de colo uterino (dois dos principais exames para o diagnóstico desses tipos de câncer). No estado do Maranhão, a queda nos números do primeiro exame foi de 3%. Os exames de colo de útero, por sua vez, recuaram 55,9%. Segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (INCA), 1730 maranhenses desenvolveram essas neoplasias, no último ano. Delas, 424 desconhecem a presença da doença. No país, 24860 mulheres ficaram sem diagnóstico dessas neoplasias.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

Assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte