Cidades | Sem ajuda

Classe artística conta prejuízos e clama por ajuda do governo

Alguns profissionais, que dependem dos shows e da liberação de espaços para apresentações culturais, registram perdas que superam os 90%; há quem esteja na dependência de cestas básicas
Thiago Bastos / O Estado10/04/2021

São Luís - A pandemia do coronavírus começou de forma oficial no país em fevereiro do ano passado. No Maranhão, desde o dia 20 de março do mesmo ano, medidas de cunho restritivo no âmbito social foram necessárias para diminuir a circulação de pessoas nas ruas e avenidas e, em consequência, minimizar os efeitos da infecção pelo vírus letal.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

Assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte