Política | Privatização

Empresa paga R$ 754 mi por bloco de aeroportos que inclui São Luís e Imperatriz

Além destes, também foram arrematados aeroportos de Goiânia, Teresina, Palmas e Petrolina
Gilberto Léda / Da Editoria de Política07/04/2021 às 12h05
Empresa paga R$ 754 mi por bloco de aeroportos que inclui São Luís e ImperatrizCunha Machado também estava no bloco leiloado hoje (Divulgação)

SÃO PAULO - Integrante do grupo CCR, grupo com atuação nos segmentos de concessão de rodovias, mobilidade urbana, aeroportos e serviços, a Companhia de Participações em Concessões arrematou nesta quarta-feira, 7, em leilão promovido pelo Ministério da Infraestrutura, o chamado bloco bloco Central de aeroportos brasileiros.

A empresa pagou R$ 754 milhões, um ágio de 9.156%, pela concessão dos aeroportos de aeroportos de São Luís, Imperatriz, Goiânia, Teresina, Palmas e Petrolina. O leilão ocorreu na chamada Infra Week.

Após o arremate dos blocos colocados à disposição, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, disse que o resultado foi uma vitória do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em meio à crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

“Começamos nossa InfraWeek com o pé direito. Diziam que a gente era louco de colocar projetos em meio à pior crise no setor aeroportuário. Faremos leilão de 28 ativos e teremos 28 sucessos. É uma grande vitória do presidente Bolsonaro”, afirmou.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte