Geral | Pandemia

Brasil chega a 331,5 mil mortes por Covid e MA aparece na lista de aumento de mortes no país

País contabilizou 12.983.560 casos e 331.530 óbitos por Covid-19 desde o início da pandemia, segundo balanço do consórcio de veículos de imprens
05/04/2021 às 00h00
Brasil chega a 331,5 mil mortes por Covid e MA aparece na lista de aumento de mortes no paísNo MA, o número de mortes diárias está em linhas ascendente em 2021 (Divulgação)

O Brasil registrou 1.233 mortes por Covid nas últimas 24 horas, totalizando neste domingo (4) 331.530. Com isso, a média móvel de mortes no país nos últimos 7 dias ficou em 2.747. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +20%, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença. M\aranhão está entre os estados com alta no número de óbitos pela doença.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h deste domingo. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Já são 74 dias seguidos com a média móvel de mortes acima da marca de mil; o país completa agora 19 dias com essa média acima dos 2 mil mortos por dia; é o nono dia com a média acima da marca de 2,5 mil.

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia 12.983.560 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 30.939 desses confirmados no último dia. A média móvel nos últimos 7 dias foi de 64.418. Isso representa uma variação de -14% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de estabilidade nos diagnósticos.

12 estados e o Distrito Federal estão com alta nas mortes: ES, MG, RJ, SP, DF, MS, MT, AP, CE, MA, PB, PE e PI.

Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás (entenda os critérios usados pelo G1 para analisar as tendências da pandemia).

Vale ressaltar que há estados em que o baixo número médio de óbitos pode levar a grandes variações percentuais. Os dados de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados.

Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás (entenda os critérios usados pelo G1 para analisar as tendências da pandemia).

Vale ressaltar que há estados em que o baixo número médio de óbitos pode levar a grandes variações percentuais. Os dados de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte