Cidades | Semana Santa

Vacinação contra Covid-19 em acamados tem continuidade no feriado

s equipes de vacinadores da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) trabalharam ontem (decretado pelo prefeito ponto facultativo), e estão hoje, feriado de Sexta-feira Santa (2) e sábado (3), nas ruas da capital
02/04/2021 às 15h18
Vacinação contra Covid-19 em acamados tem continuidade no feriadoAcamados estão recebendo vacina (Divulgação)

São Luís - A vacinação contra Covid-19 de idosos acamados segue avançado. Por determinação do prefeito Eduardo Braide, o trabalho está tendo continuidade mesmo no feriadão da Semana Santa. As equipes de vacinadores da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) trabalharam ontem (decretado pelo prefeito ponto facultativo), e estão hoje, feriado de Sexta-feira Santa (2) e sábado (3), nas ruas da capital. A medida faz parte do esforço da Prefeitura de São Luís para garantir, o mais rápido possível, a vacina para o público-alvo da campanha.

O secretário da Semus, Joel Nunes, destacou que a vacinação dos acamados está ocorrendo desde o início da campanha e segue o cronograma de visitas montado pela equipe técnica de imunização da Semus. “Essa é uma estratégia pensada pela Prefeitura de São Luís para atender exclusivamente aqueles idosos que possuem alguma comorbidade ou dificuldade de locomoção e que, por esse motivo, não têm condições de se dirigir a um dos pontos de vacinação do município. Ao total, já foram mais de 1,7 mil doses aplicadas a este público que merece uma atenção e cuidado especial frente ao combate da pandemia”, disse o secretário.

Os idosos que estão recebendo as vacinas em casa são aqueles cadastrados na plataforma #VacinaSãoLuís e que solicitaram o atendimento domiciliar por não terem condições de se deslocar até os locais de vacinação. É importante que os familiares e/ou responsáveis informem, no ato do preenchimento do cadastro, sobre a necessidade da ida das nossas equipes à casa do idoso, que não tem como se deslocar até um dos pontos da campanha para receber a vacina”, orientou Joel Nunes.

A vacina chegou, durante a semana, para a aposentada de 94 anos, Lurdes Santos Jacinto. A família recebeu, emocionada, a equipe de vacinadores. “Essa é uma ação muito importante da Prefeitura porque a minha tia não tem condição de sair de casa, por conta do Alzheimer, e precisava muito tomar a vacina que é uma dose de esperança para todos nós”, disse emocionada a tia da senhora Lurdes Jacinto.

Outro idoso que recebeu a vacina foi o senhor Pedro Antônio Lima, de 82 anos, que também sofre de Alzheimer. O sobrinho do seu Pedro, Samuel Martins Almeida, disse que a vacina em domicílio é importante porque garante mais segurança para o idoso evitando que ele tenha que se deslocar para receber a vacina. “A vacina é a única esperança que temos de dias melhores”, disse feliz ao ver seu tio receber a primeira dose.

Os pacientes, na maioria dos casos, sofrem de Alzheimer ou de Parkinson, segundo informou a enfermeira da SEMUS, Gleiciane Monique Gomes Pimenta, que coordena uma das equipes de vacinação domiciliar.

Atualmente a SEMUS conta com oito equipes de vacinadores domiciliares – quatro pela manhã e quatro à tarde. Cada equipe vacina entre 10 a 12 pacientes por dia em diferentes regiões da cidade e muitas vezes em locais de difícil acesso. Em todas as residências, eles têm sido recebidos com muita alegria pelos familiares. “Para nossa equipe esse é um trabalho muito gratificante, levar a vacina contra a covid para aquelas pessoas que de fato não podem sair de casa”, disse Gleiciane Pimenta.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte